InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Distrito 08

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Amethyst Portshore
Admin
avatar

Mensagens : 36
Data de inscrição : 12/03/2017
Idade : 27
Localização : Capital
Jogador : Állan

MensagemAssunto: Distrito 08   Ter Mar 14, 2017 1:20 pm



DISTRITO 8


"O Distrito 8 é um dos mais pobres de Panem. A sua indústria principal é a produção de têxteis e roupa."


Antecipando os dias da Colheita, o ambiente no Distrito 8 estava bastante tenso. Haviam menos gente na rua, as pessoas falavam menos e pareciam nervosas. Porém, o trabalho continuava.

ATENÇÃO: Utilize este tópico para interagir dentro do seu Distrito (sozinho ou com o seu companheiro de Distrito). Pode falar de tudo, desde do que está fazendo até ao que está sentindo. Aproveite para desenvolver a história do seu personagem. A postagem não é obrigatória, mas apenas a faça se tiver a certeza que não mudará o distrito e ocupação do seu personagem depois. E lembre-se: O seu personagem ainda não foi escolhido na Colheita.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://78hungergames.forumeiros.com
Randall Foxtrot

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/03/2017
Localização : Distrito 8
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 08   Qua Mar 29, 2017 1:41 pm


RANDALL FOXTROT
✂ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬

Voodoo! Vem cá. Olha para ti, todo sujo. Andaste outra vez no cesto da roupa, não foi!?

O garoto se agacha para pegar no pequeno gato preto, segurando-o agora com um dos braços enquanto tentava limpar seu pêlo com a outra mão, num movimento repetitivo e escusado. Eventualmente, um movimento brusco que faz com o braço é suficiente para assustar o animal, que se espreme todo para se libertar do braço antes de saltar para o chão. Ele levanta o olhar para encarar o rapaz, que repete novamente o movimento brusco, de sorriso atrapalhado no rosto.

— Desculpa Voodoo, já sabes como é. Não voltes a entrar para o cesto, tá!? Se a madame Chintz descobre, mata-nos aos dois. Sabes como ela é acerca das suas roupas.

Randall senta-se na sua cadeira para retomar o trabalho, mas é uma questão de segundos até o pequeno Voodoo decidir saltar para o seu colo. Um sorriso meigo surge no rosto do garoto, que leva as mãos ao seu pêlo para o acariciar.

— Não sei porque é que insistes, já sabes que isso nunca resulta muito bem.

Inevitavelmente, a perna do rapaz abana para a frente, ele tenta contrariar a vontade de a mexer o mais que pode, mas quanto mais pensa nisso mais força o impulso tem. Voodo levanta-se imediatamente com o susto, saltando novamente para o chão.

— Desculpa, amigo. Eu juro que tento conter, mas é impossível.

Levantando-se, o garoto estica uma perna e depois a outra. Após rodar o seu pé esquerdo, puxa o seu cotovelo para trás, encolhendo os ombros logo de seguida. Para finalizar o 'ritual', ele roda o pescoço. E depois pisca os olhos uma e outra vez. Em passos rápidos, o rapaz caminha até à casa de banho anexada ao próprio anexo onde ele trabalhava, fechando a porta atrás dele para impedir que Voodo entrasse com ele e sujasse o chão limpo da casa de banho com o seu pêlo. Ali, tudo tinha que estar impecável.

— Rrrrandall Foxtrrroooot. - o jovem entoa o seu nome à frente do espelho, lembrando da dificuldade que tinha a apresentar-se na escola por causa de outro tique que lhe fazia repetir e forçar os sons dos R's. Agora ele apenas ria do assunto, mas ainda lhe dava gosto fazer o mesmo. - Olha só para isso. Ficaste cheio dos pêlos do Voodoo.

Inclinando a sua face para o espelho, ele nota também uma mancha de sujidade por baixo do olho esquerdo. Ligando a torneira, Randall molha o seu dedo indicador e passa-o levemente por cima da mancha. Mas em vez de a limpar, apenas aproveita um pouco da sujidade em excesso para desenhar uma mancha exatamente igual no sítio simétrico ao da outra. Agora sim, ele podia apagar ambas. Mas ainda havia outra coisa que o incomodava.

Ele pisca um olho com força e depois o outro. Apesar de que para as outras pessoas a sua heterocromia era algo que chamava a atenção positivamente, para ele era um pormenor que lhe deixava os nervos à flor da pele por falta de ordenação. Por causa disso, ele evitava olhar demasiado tempo para um espelho.

Voltando a ligar a torneira, o jovem lava as suas mãos como forma de se ver livre dos pêlos do gato. Não que não as fosse sujar novamente já de seguida, mas era algo que o  rapaz sentia obrigação de fazer com frequência, principalmente durante o seu trabalho.

My body is a cage, that keeps me from dancing with the one I love
[ but my mind holds the key ]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Randall Foxtrot

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/03/2017
Localização : Distrito 8
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 08   Qui Maio 25, 2017 9:43 am


RANDALL FOXTROT
✂ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬

— Não! Fica aí, Voodoo! Já sabes que se a madame Chintz chega a casa e tu não estás cá depois à noite ouvimos os dois. E da última vez não foi nada agradável…

Com uma vassoura na mão, Randall tentava afastar o gato da porta semicerrada do complexo que chamava de casa, anexada à de Madame Chintz. Voodoo era como um cão - adorava os seus passeios na rua, mas sempre acompanhado do dono - e desde que Randall começara a trabalhar para Chintz que é ele quem passa mais tempo com o animal, mesmo sendo a senhora a verdadeira dona de Voodoo. Quando o rapaz saía de casa para fazer qualquer recado a pedido de Chintz, Voodoo gostava sempre de o acompanhar.

— Mas talvez eu me despache antes da chegada dela… - Randall olha para os lados, atrás da porta, como se procurasse algo antes de se abaixar para o pequeno animal - Vamos, sobe então!

O pequeno gato preto salta de imediato para o ombro do rapaz, que brinca queixando-se das unhas afiadas deste. Verificando pelo menos duas vezes se deixou a porta bem trancada, Randall encosta a vassoura perto da entrada e faz-se a caminho do mercado, tal como madame Chintz lhe pedira na noite anterior, deixando-lhe uma lista de coisas que deveria comprar para a casa.

— Estou melhorando o meu tique no ombro, hein Voodoo? - Randall exclama para o animal, que no segundo logo após salta novamente para o chão após um movimento brusco por parte do garoto - Droga, foi só pensar nisso… desculpa, eu prometo que para a próxima corre melhor. Mas por enquanto… - o rapaz repete o mesmo movimento no ombro cerca de três vezes seguidas, frustrado - ...é melhor seguires caminho aí em baixo.

A caminhada ainda era relativamente longa, e apesar de por muito tempo o garoto não gostar de aparecer em público e de só há alguns anos ter começado a lidar melhor com isso, ele sempre gostara de passear - principalmente agora que vivia numa zona do Distrito mais isolada, diferente de quando vivia no orfanato. Já Voodoo, por outro lado, não tarda muito em se encostar no primeiro beco que lhe oferece alguma sombra, esquecendo-se de como o calor do verão era forte no seu pêlo escuro e provavelmente não contando que o passeio fosse para ser tão longo.

— Sério, Voodoo!? Já? Como esperas chegar a casa antes da madame Chintz se a cada cinco minutos decides sentar-te? - Pousando seus braços na cintura, o garoto encara o pequeno animal seriamente, esperando algum tipo de resposta. Porém, Voodoo apenas encosta sua cabeça no chão e espreguiça-se, como se nada fosse. - Tá bom, ganhaste…

Pegando no animal ao colo, ambos seguem caminho. Mesmo com os tiques de Randall nos seus braços, Voodoo parece desta vez preferir isso que a alternativa - continuar o caminho pelas suas próprias patas. E assim, segue o resto do caminho até ao mercado nos braços do rapaz, que só o larga quando chegam à entrada para lhe dar um recado.

— Agora ficas aqui. Da última vez arranjaste-me uns bons problemas ao tentares roubar aquele peixe, ai de ti que faças o mesmo teatro hoje!

Suspirando quando o gato o ignora completamente e começa a lamber suas patas, o rapaz aproveita o momento de distração para entrar no edifício velho esperando que não fosse ser seguido, mas foi só Randall dar o primeiro passo que Voodoo dispara imediatamente para dentro do mercado, tomando um bom avanço sobre ele.


My body is a cage, that keeps me from dancing with the one I love
[ but my mind holds the key ]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Randall Foxtrot

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/03/2017
Localização : Distrito 8
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 08   Qua Maio 31, 2017 10:26 am


RANDALL FOXTROT
✂ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬

— RANDALL FOXTROOOT! - A voz da madame Chintz ecoa por toda a casa, tão alto que Randall não acharia possível uma mulher velhinha gritar tão alto se não a tivesse já ouvido milhões de vezes.

— Já voooou! - Ele responde, atrapalhado, deixando as roupas de lado de maneira bagunçada para correr para fora do anexo até à pequena cozinha da casa, onde Chintz o aguardava de braços cruzados, à frente de uma data de pegadas de gato sujas no chão que normalmente era branco e brilhante. O rapaz retrai imediatamente, de ombros contraídos e olhar baixo, procurando inquietamente pela presença de Voodoo na divisão. —- Eish… esse gato só faz porcaria… - Ele desculpa-se, bagunçando o cabelo.

— Onde é que vocês dois andaram? - Ela pressiona no assunto, baixando-se para passar seu dedo enrugado nas marcas no chão- E não me venhas dizer outra vez que é sujidade do anexo.

O rapaz solta um riso nervoso, antes de se compor e conseguir mostrar alguma seriedade para a mulher.

— Eu não mentiria assim para você, madame Chintz! Bem, menti daquela vez porque bem, você não tava lá de muito bom humor e tinha uma vassoura na mão e tal… - Encolhendo ligeiramente os ombros, ele arregala as sobrancelhas e inclina a cabeça para a senhora, antes de sorrir desajeitadamente mais uma vez - Okok, o Voodoo foi no mercado comigo. MAS! Não faça já essa cara, eu o peguei antes que ele conseguisse roubar algum peixe.

De repente, o gato preto entra na divisão e deita-se entre os pés dos dois antes de se começar a lamber, como se nada fosse. Rindo para o gato antes de levantar o olhar novamente para madame Chintz, Randall procede a continuar com a sua explicação.

— É que ele fez aquilo de insistir muito muito em sair de casa. E você sabe como eu sempre aprecio alguma companhia lá fora… - Baixando-se para acariciar a barriga do animal, o garoto é interrompido por um dos seus tiques no ombro, seguido por outro no pulso antes de realmente conseguir fazer o que queria fazer.

— Aiai... Randall, Randall… - a mulher reclama, mas com um sorriso meigo na cara - Tá bom, você pode passear o Voodoo mas não quando for no mercado. Entendido? O peixe está demasiado caro para que possamos deixar acontecer novamente aquele episódio.

Voodoo estica-se todo para se pôr a jeito às festas de Randall, não fosse o rapaz levantar-se logo com as palavras de madame Chintz.

— Sério? Obrigado! Agradeço-lhe muito, de verdade. - com um sorriso enorme na cara, o garoto envolve a senhora num abraço, que lhe é retribuído  juntamente com uma carícia nos seus cabelos. Apesar de trabalhar para ela, aquela mulher era a única família de Randall - junto com Voodoo, é claro - e a cumplicidade entre ambos era bastante óbvia, já que a senhora também já só tinha Randall com quem contar.

— Gato mais preguiçoso, esse! Tanto rato nesta casa pra ele caçar e ele prefere caçar um peixe já morto! - Chintz reclama, entre risos que rapidamente contagiam Randall - Mas onde é que já se viu isto!?

My body is a cage, that keeps me from dancing with the one I love
[ but my mind holds the key ]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Amethyst Portshore
Admin
avatar

Mensagens : 36
Data de inscrição : 12/03/2017
Idade : 27
Localização : Capital
Jogador : Állan

MensagemAssunto: Re: Distrito 08   Dom Jun 04, 2017 8:35 pm



Turnê da Vitória

Dante Archer logo se assusta com a quantidade de pessoas nas ruas e os focos de construções em todos os locais. Além do Distrito 12, o Distrito 8 foi um dos que mais sofreu com a guerra. Por onde o carro passava, Dante sentia as pessoas ao redor pararem para olhar e até apontar na direção do automóvel.

Ao adentrar o palco, o vitorioso é pouco aplaudido. As pessoas olhavam para ele com um ar desconfiado e alguns, até zangado. Talvez, eles se sentem da mesma maneira como o Distrito 13 se sente em relação a tudo sobre o rapaz. Dante olha para os rostos nos telões e se lembra de que o rapaz atacou sua companheira de distrito, ferindo-a gravemente quando cortou fora uma de suas mãos, e a garota tirou sua própria vida quando poucos tributos ainda estavam vivos.

-----

No pedestal de Dorian Gucci, estão seus pais e seu irmão mais novo. No de Annie Chase, está apenas seu pai

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://78hungergames.forumeiros.com
Dante Archer

avatar

Mensagens : 8
Data de inscrição : 12/03/2017
Idade : 19
Localização : Distrito 10
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 08   Ter Jun 06, 2017 9:20 pm


DANTE ARCHER

Sinto que estou enfiado nessa turnê há séculos, quando só agora estou chegando no Distrito Oito. Apenas quatro noites haviam passado desde que eu saí do Dez, e ainda mais nove me aguardavam - para que a turnê lá passe, digo, porque depois ainda terei que lidar com a festa na Capital antes de realmente regressar a casa. Solto um longo suspiro, aconchegando melhor minhas costas na poltrona, enquanto observo a paisagem coberta de neve típica dos Distritos do norte de Panem. Samuel e Anthony adorariam ver isto, eles que fazem uma festa nos raros dias que o clima nos oferece nem que seja um centímetro de neve no Dez. Para mim, isso só significa um dia completo de recolhas de animais e de andar de pá na mão a cavar neve, para além do gasto de recursos adicionais. Já longe vão os tempos em que podia olhar para a chegada da neve como algo bom...

Mais uma vez, minha equipa de preparação volta a me vestir com um colete de pele semelhante ao que utilizei na Arena. Não sei qual é a ideia deles, mas sinceramente, o que eles me fazem vestir para aparecer aqui ou ali está bem no final da minha lista de problemas e preocupações. A única coisa que lhes disse foi que levaria sempre o lenço de Zachary comigo, ao que eles não se opuseram - e mesmo que o fizessem, aí é que eu não ia mesmo ligar nenhuma.

Não tinha noção que o Oito tinha sido assim tão afetado com a guerra. A gente ouvia boatos, ouvia-se falar nisso pela boca de alguns imigrantes, mas não imaginava nada deste tamanho. Assim que o carro finalmente para, longe de todos os olhares e dedos que viravam nesta direção à medida que o mesmo passava nas ruas, sou rapidamente encaminhado para dentro do Edifício da Justiça. Não sei se me sinta bem por já me estar habituando a isto ou mal porque moralmente não me deveria sentir assim, ou se o sentimento apenas é temporário por ter interagido pouco ou nada com os representantes destes Distritos, mas a verdade é que tudo o que sei sobre eles é que ela se suicidou perto da final juntamente com outro Tributo, coisa que só vim a saber depois de ter vencido, e que ele... ele havia sido o responsável pelo decepamento da mão de Ellie. Não consigo deixar de sentir algum ódio por ele por conta disso.

Adentro no palco em passos firmes, caminhando até ao centro do mesmo de olhos postos no público. As expressões estampadas nas caras dos cidadãos deixam bem óbvio que não sou propriamente bem vindo aqui, o que não é nada que me faça impressão. Aliás, acharia mais estranho se fosse o contrário. Tão num Distrito no estado que está, e para além de terem que retomar o trabalho nos mesmos lugares afetados pela guerra, ainda têm que lidar com os Jogos Vorazes de novo. E eu apareço-lhes aqui enquanto voluntário, como se isto para mim fosse apenas alguma brincadeira...

Sacudo levemente a cabeça, antes de retirar do bolso os cartões escritos por Mertle. Apesar de duvidar que algum deles fosse realmente prestar atenção nas minhas palavras caso eu ousasse dizer-lhes algo vindo de mim mesmo, não estou para ouvir outro sermão da acompanhante logo à noite. Melhor jogar pelo seguro.

Oh Lord, send me transmissions
Forgive me for what I've become
The sun has come to save me
put a little love into my lonely soul


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Randall Foxtrot

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/03/2017
Localização : Distrito 8
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 08   Qui Jun 08, 2017 1:58 pm


RANDALL FOXTROT
✂ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬

O relógio já marcava perto das seis da manhã quando Randall já havia despachado todas as tarefas que lhe foram atribuídas para aquela manhã, para além de se ter arranjado a vigor para receber o mais novo Vitorioso dos Jogos Vorazes no seu Distrito. Toda sua vida, o rapaz pouco ou nada havia ligado a tal coisa - humilhado e diminuído diariamente ao nível que ele era, que mais tristeza os Jogos Vorazes lhe poderiam trazer? Ele tinha mais com que se preocupar - mas tal como indicado pela Capital, sua presença na Praça Principal era obrigatória.

Vestido num dos requintados trajes do já falecido marido de Madame Chintz, que por sua vez o havia gentilmente emprestado a Randall - o rapaz aguardava a senhora já do lado de fora da casa, enterrando e desenterrando seus pés na neve para passar o tempo - quando de repente, uma sombra negra vinda detrás dele o sobressalta, fazendo-o olhar imediatamente nessa direção - era Voodoo, o gato, que havia saltado para o parapeito da pequena janela na porta do anexo e que agora arranhava uma e outra vez o vidro da mesma para chamar a atenção do rapaz.

— Hoje não, Voodoo! Desculpa, mas vais ter que ficar sozinho em casa por umas horas. - Dando um leve toque no vidro para fazer o animal saltar para o chão, a atenção de Randall é desviada para o fim da rua quando ele escuta o barulhos das primeiras carrinhas dos Pacificadores chegando. Felizmente, são poucos segundos depois que a porta principal da casa se abre, relevando uma madame Chintz apressada.

— Anda Randall, anda! Não os podemos fazer esperar! - Com uma mão segura no chapéu e outra no casaco, a mulher tentava se orientar com as suas pernas curtas pelo pavimento coberto de neve, o que a atrapalhava um bocado. Sem a mesma dificuldade, Randall acompanhava-a em passos largos, mas a ritmo normal, com um sorriso estampado na cara.

Entrando ele primeiro na carrinha e esticando sua mão para ajudar a senhora a fazer o mesmo, ambos se instalam nos lugares mais perto depois da saída até os restantes vizinhos aparecerem. Randall arranja um lugar mesmo no canto da carrinha, e coloca-se estrategicamente de forma a obrigar alguma distância a quem fosse sentar-se de um dos lados, estando madame Chintz do outro. Morando ainda a um par ou mais de horas de distância do centro do Distrito, esperava-lhe uma viagem longa.


*


Apesar de chegarem relativamente cedo à Praça, tanto Randall como Chintz se mantêm de lado e esperam um pouco que os restantes habitantes se começassem a juntar antes de eles fazerem o mesmo, mantendo-se ambos de lado e esperando que mais ninguém fosse se colocar do outro lado deles. Madame Chintz, já sendo uma senhora de idade, não se sentia confortável encurralada com medo de ser empurrada ou de se sentir mal e não ter como sair rapidamente do local, enquanto que o problema de Randall com multidões era por um motivo um bocadinho diferente.

— Desculpa. Desculpa! Foi sem querer, eu não consigo controlar. - O rapaz se apressa a dizer, quando acidentalmente atinge o rapaz mais velho e maior ao seu lado direito com uma cotovelada, consequência de um dos seus tiques no braço. O homem quase bufa, mas a entrada de Dante Archer no palco chama sua atenção para cima, desviando-a de Randall.

Apesar de nada daquilo lhe dizer alguma coisa, Randall bate palmas à presença do rapaz, mais por boa educação que outra coisa. Depois, ele agarra seus braços cada um com a mão oposta, como um mecanismo para limitar seus movimentos caso mais algum tique surgisse, enquanto escutava com atenção o discurso do Vitorioso.

My body is a cage, that keeps me from dancing with the one I love
[ but my mind holds the key ]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bianca Aranisth

avatar

Mensagens : 1
Data de inscrição : 20/06/2017
Localização : Distrito 8
Jogador : NPC

MensagemAssunto: Re: Distrito 08   Ter Jun 20, 2017 1:49 am


Tento achar meus irmãos por cima da multidão, mas há tanta gente aqui que eu mal consigo ver duas fileiras à frente ou em qualquer outra direção. Me agarro ao braço de meu pai e espero até que o vitorioso finalmente chegue. Enquanto isso, brinco de fazer caretas com o garotinho que está no colo de seu pai bem ao meu lado. É algo divertido de se fazer enquanto se espera. Infelizmente, a mãe do menino parece não gostar da nossa brincadeira e ordena já que ele pare de "gracinhas". Disfarçadamente e sem que nenhum adulto perceba, mostro a língua para a mulher, tirando uma última risada abafada do meu novo amiguinho.

Não preciso esperar mais tempo no tédio quando o novo vitorioso chega. Aplaudo o rapaz, porque acho uma incrível falta de educação as pessoas simplesmente fingirem que ele não está ali. Ele é um vitorioso agora, está a um nível acima da gente. Presto atenção em suas roupas e na maneira como ele fala. É, olhando daqui, ele parece ser bem fofo... menos pelo jeito como ele fala, mas ainda sim é fofo.

— Por que ele parece estar nervoso? - pergunto ao meu pai, que apenas dá de ombros - Ele é um vitorioso agora. Deveria estar feliz e confiante... Sorrindo, sabe... - a mãe do menino faz um "shh!" pra mim, mas ignora completamente - Ai, deve ser um máximo ser vitorioso, né? - recebo outro "shh!" ainda mais nervoso, então decido parar de fazer perguntas até que podermos ir embora.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Randall Foxtrot

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/03/2017
Localização : Distrito 8
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 08   Sab Jun 24, 2017 7:28 pm


RANDALL FOXTROT
✂ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬ ▬


— Imagino o que lhe tenha passado pela cabeça para ter tirado a própria vida...

Já de volta ao trabalho, em casa de madame Chintz, a visita do mais recente vitorioso ao Distrito Oito levantou velhas dúvidas ao rapaz, relembrando-se da cena de suícidio de Annie Chase.

— ...se ela tivesse ganho, todos estariam celebrando. O seu nome seria ouvido em cada canto. Mas como ela decidiu tirar sua própria vida, já ninguém quer saber. Pior que isso, haviam pessoas até irritadas por ela se ter matado! Porque isso significa que não há oferendas nem banquetes nem festas para ninguém. O quão egoísta pode alguém ser?

Voodoo, o gato, inclina a cabeça ligeiramente, antes de cair para o lado e começar a limpar seu pêlo, não estando nem aí para as conversas de Randall.

— Muito, Voodoo. Muito mesmo. Se há coisa que as pessoas são boas em ser, é em serem egoístas. Egoístas e más. Se eu fosse para te contar cada coisa que já ouvi e vi pessoas fazerem... - ele vira o olhar para o animal, que continuava se lavando - ...bem, seria o banho mais comprido da tua vida.

My body is a cage, that keeps me from dancing with the one I love
[ but my mind holds the key ]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Distrito 08   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Distrito 08
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Zona de Leiria

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
78º Edição Anual dos Jogos Vorazes :: Panem :: Interações-
Ir para: