InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Distrito 10

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
Amethyst Portshore
Admin
avatar

Mensagens : 152
Data de inscrição : 12/03/2017
Idade : 27
Localização : Capital
Jogador : Állan

MensagemAssunto: Distrito 10   Ter Mar 14, 2017 1:31 pm

Relembrando a primeira mensagem :



DISTRITO 10


"a principal indústria do Distrito 10 é o gado, tal fornecendo carne bovina para o Capitólio."


Antecipando os dias da Colheita, o ambiente no Distrito 10 estava bastante tenso. Haviam menos gente na rua, as pessoas falavam menos e pareciam nervosas. Porém, o trabalho continuava.

ATENÇÃO: Utilize este tópico para interagir dentro do seu Distrito (sozinho ou com o seu companheiro de Distrito). Pode falar de tudo, desde do que está fazendo até ao que está sentindo. Aproveite para desenvolver a história do seu personagem. A postagem não é obrigatória, mas apenas a faça se tiver a certeza que não mudará o distrito e ocupação do seu personagem depois. E lembre-se: O seu personagem ainda não foi escolhido na Colheita.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://78hungergames.forumeiros.com

AutorMensagem
Gabrielle Bourgogne

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 01/06/2017
Jogador : Joana Vaz-Rato

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qua Ago 16, 2017 10:45 am



Gabrielle Bourgogne


Finjo um bocejo de tédio, só para o provocar mais um pouco.

-Bem sabia que era mais conversa que outra coisa, e claro que quando chegar a altura vai simplesmente lá mandar o Marcus,já vi esse filme no ano passado..


Said goodbye to you my friend,
As the fire spread.
All that's left are your bones
That will soon sink like stones



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Atticus Fletch

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 20/03/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qua Ago 16, 2017 11:05 am


ATTICUS FLETCH

- E então? Ele é mais pequeno e esguio. - encolho os ombros - Com mãos do tamanho das minhas, ainda quebrava os ovos sem querer. 



Let's let the stars watch, let them stare
Let the wind eavesdrop, I don't care
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Azaiah Archer

avatar

Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/03/2017
Localização : Distrito 10
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qua Ago 16, 2017 11:13 am


AZAIAH ARCHER

- Ainda há muito trabalho por fazer para expandir a fazenda. Ele se manterá ocupado por mais um tempinho. Depois disso, também eu, Wendy e nossos pais nos mudaremos para cá. Mantê-lo-emos debaixo de olho. -  ou pelo menos, tentaremos, também achava eu que o mantinha debaixo de olho até isto tudo acontecer - Continuo a ter mais receio de como vai ser ele sozinho na Capital daqui a uns meses. Talvez devesse arranjar maneira de conseguir uma conversa entre ele e Atticus Fletch. Ele não vai achar piada nenhuma, e Atticus não é o maior exemplo deste Distrito, mas era adorado lá. Talvez seja o mais certo para Dante...


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Gabrielle Bourgogne

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 01/06/2017
Jogador : Joana Vaz-Rato

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qua Ago 16, 2017 11:29 am



Gabrielle Bourgogne


-O que tu tens é falta de jeito, e talvez diria até... - digo num tom provocador. - uma pontinha de medo?


Said goodbye to you my friend,
As the fire spread.
All that's left are your bones
That will soon sink like stones



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Franklin Haddock

avatar

Mensagens : 19
Data de inscrição : 01/06/2017
Jogador : Joana Vaz-Rato

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qua Ago 16, 2017 11:33 am




FRANKLIN HADDOCK



-Eu não sei bem se esse cara pode ajudar. - retroco. - Ele me parece um pouco bobo, e se bem me lembro dos re-runs que passavam, a capital gostou dele desde logo, mesmo antes dos jogos começarem, e mantiveram o interesse lá quando ele começou aquele romansinho com a vitoriosa do Sete. - Divago. - O Dante teve logo muita atenção por se ter voluntariado e pela maneira como falava, mas não estou certo de que gostassem dele logo de inicio como gostaram desse cara Fletch.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Azaiah Archer

avatar

Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/03/2017
Localização : Distrito 10
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qua Ago 16, 2017 11:49 am


AZAIAH ARCHER

Não consigo evitar rir do comentário de Franklin, que me faz imaginar Dante no mesmo grau de fama que Atticus Fletch. A imagem que se forma na minha cabeça é apenas ridícula. Atticus e Dante são totais opostos. Era preciso Dante mudar MUITO para ser apreciado pela Capital do mesmo jeito que Atticus foi. E pior, porque duvido muito que ele fosse lidar bem com tal coisa. 



 Mas houve razão numa das coisas que Franklin disse. Gostaram de Dante por ele se ter voluntariado e pela maneira como agiu perante todos, foi essa a sorte dele. E só continuará tendo a mesma sorte se continuar sendo essa imagem... O que para nós não significa boa coisa.


 - Não é por causa disso que eu quero que eles conversem. Dante é um caso perdido nesse aspeto... Não tem nada a ver com Fletch. Mas talvez ele possa dar algumas dicas a Dante de como agir na Capital. De como ser um mentor. Afinal, Dante não teve nenhum. Tenho grandes duvidas sobre que ele saiba o que fazer... e receio que acabe por fazer merda à custa disso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Atticus Fletch

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 20/03/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qua Ago 16, 2017 11:53 am


ATTICUS FLETCH

Com que então vamos por esse caminho, menina Gabrielle? Pois bem.

 - Queres mesmo que eu te relembre pela segunda vez hoje da tua tentativa de montar a cavalo? Hmm? - encaro-a de olhos semicerrados, com um sorriso provocador. 


Let's let the stars watch, let them stare
Let the wind eavesdrop, I don't care

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Franklin Haddock

avatar

Mensagens : 19
Data de inscrição : 01/06/2017
Jogador : Joana Vaz-Rato

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qua Ago 16, 2017 12:20 pm




FRANKLIN HADDOCK



-Estou a perceber. - Assinto com a cabeça. - Mas é preciso que para isso o Dante esteja disposto a ouvir conselhos, ou que perceba que precisa de ajuda.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Gabrielle Bourgogne

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 01/06/2017
Jogador : Joana Vaz-Rato

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qua Ago 16, 2017 12:22 pm



Gabrielle Bourgogne


-Ao menos eu tentei, e de alguma maneira consegui. E não me esqueço que foste logo escolher o cavalo com pior humor que conseguiste arranjar. - respondo com o mesmo sorriso torto. - Já o mesmo não se pode dizer para a tua pessoa, que nem tentando..


Said goodbye to you my friend,
As the fire spread.
All that's left are your bones
That will soon sink like stones



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Azaiah Archer

avatar

Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/03/2017
Localização : Distrito 10
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qui Ago 17, 2017 5:49 pm


AZAIAH ARCHER

Assinto com a cabeça para Frank, mas com cara de deboche.

- Não sei se ele mudou tanto assim a esse ponto, esclareço, desde que tudo aquilo aconteceu que ele não escuta nada nem ninguém. Agora que penso, talvez até tenha sido boa coisa o facto dele não ter tido um mentor. Acho que eles nunca chegariam a algum acordo... - Mas eu arranjo alguma forma de o encurralar. Sei com quem falar.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Atticus Fletch

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 20/03/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qui Ago 17, 2017 5:57 pm


ATTICUS FLETCH

 - Só porque eu não quis que caísses. Se tivesses sozinha, tinha corrido de outra forma. - explico-lhe, fingindo pena  -Qual é o interesse de subir a uma árvore mesmo? precisam abraçá-la antes de deitá-la abaixo? É alguma tradição esquisita lá do Sete? Talvez um ritual?

Continuo provocando, com um sorriso torto preso nos lábios.


Let's let the stars watch, let them stare
Let the wind eavesdrop, I don't care

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Franklin Haddock

avatar

Mensagens : 19
Data de inscrição : 01/06/2017
Jogador : Joana Vaz-Rato

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qui Ago 17, 2017 6:43 pm




FRANKLIN HADDOCK



-Bem, por agora não há muito que se possa fazer, não é? Temos que esperar que ele
volte e ver como ele se comporta. - Lamento.

-Entretanto sempre temos um trabalho para fazer.. - Ouço meu irmão murmurar.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Gabrielle Bourgogne

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 01/06/2017
Jogador : Joana Vaz-Rato

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qui Ago 17, 2017 6:46 pm



Gabrielle Bourgogne


Exagero uma expressão zangada.

-Para alguns trabalhos de manutenção convém ter alguém que consiga chegar aos ramos. - Explico ainda num tom duro. - Além disso, se você cresce num sítio rodeado de árvores, não subi-las é simplesmente não ter uma infância.


Said goodbye to you my friend,
As the fire spread.
All that's left are your bones
That will soon sink like stones



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Azaiah Archer

avatar

Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/03/2017
Localização : Distrito 10
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qui Ago 17, 2017 7:01 pm


AZAIAH ARCHER


- Então vê se depois apareces de vez em quando. Talvez lhe faça bem ver um focinho à frente que não o da própria família. - digo, com um sorriso amigável. Gostava que Frank já tivesse aparecido desde que Dante regressou, mas não o posso julgar. Afinal, Dante voluntariou-se para o mesmo Jogo que tirou a vida à irmã de Frank.

Pulo da cerca com a voz de Aaron, que me deu a impressão que já os estava a atrasar demasiado. Mas depois de uma semana fechado numa casa com apenas crianças e um sociopata incapaz de responder fora de monossílabas, acho que eles conseguem dar-me um desconto.

 - Certo. Fiquem à vontade, acho que já sabem os caminhos todos.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Atticus Fletch

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 20/03/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Qui Ago 17, 2017 7:11 pm


ATTICUS FLETCH

 - Que infância infeliz... - dou de ombros, mas ainda com um sorriso trocista na cara, apesar do tom duro com que Gabrielle agora falava  - Acho que continuo a preferir os cavalos.


Let's let the stars watch, let them stare
Let the wind eavesdrop, I don't care

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Franklin Haddock

avatar

Mensagens : 19
Data de inscrição : 01/06/2017
Jogador : Joana Vaz-Rato

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Sab Ago 19, 2017 3:21 pm




FRANKLIN HADDOCK



Sorrio para Azaiah concordando em começar a fazer visitas não profissionais à fazenda. Essa ideia me deixa um pouco nervoso, porque eu ainda não sei como encarar Dante ou como ele me vai receber, tendo em conta que todo esse tempo antes da turné eu nunca o fui ver..

Azaiah se afasta um pouco para nos deixar circular à vontade. Não havia nada de preocupante com os animais, então a visita foi até bastante rápida. Fiquei só um pouco surpreso de não me ter cruzado com Sam ou Tony pelo caminho...



You never knew the rules
Hung down with the freaks and the ghouls
No apologies ever need be made
I knew you better than you fake it, to see that




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Gabrielle Bourgogne

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 01/06/2017
Jogador : Joana Vaz-Rato

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Sab Ago 19, 2017 3:26 pm



Gabrielle Bourgogne


-Sim, bem melhor viver no meio do estrume, perdido no deserto com os animais. - Troço. - Os garotos não viram cavalos até virem para aqui, eles me parecem crianças felizes, dentro do possível.


Said goodbye to you my friend,
As the fire spread.
All that's left are your bones
That will soon sink like stones



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Atticus Fletch

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 20/03/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Sab Ago 19, 2017 4:42 pm


ATTICUS FLETCH

- Dentro do possível? Pois claro que estão felizes. levanto a voz, entusiasmado - Os cavalos interagem com a gente! Não posso dizer o mesmo em relação às árvores... - provoco, com um sorriso torto.

Let's let the stars watch, let them stare
Let the wind eavesdrop, I don't care

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Gabrielle Bourgogne

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 01/06/2017
Jogador : Joana Vaz-Rato

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Seg Ago 21, 2017 1:40 pm



Gabrielle Bourgogne


-Cavalos cheiram mal, o mesmo não posso dizer das árvores. - Provoco de volta. - E se você subir uma árvore ela não vai dar um coice para te mandar de lá para baixo, máximo que pode acontecer é levar com um ramo.


Said goodbye to you my friend,
As the fire spread.
All that's left are your bones
That will soon sink like stones



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Atticus Fletch

avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 20/03/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Seg Ago 21, 2017 2:50 pm


ATTICUS FLETCH

- Extamente! -  exclamo, levantando os braços - Qual é a piada de interagir com uma coisa que não se mexe? Onde está a adrenalina? E de qualquer forma, não levas um coice se souberes como o prevenir. Mas tendo em conta tua última experiência com cavalos, eu vou te dar um desconto nesse pormenor. -  pisco o olho, provocativo.

Let's let the stars watch, let them stare
Let the wind eavesdrop, I don't care

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Amethyst Portshore
Admin
avatar

Mensagens : 152
Data de inscrição : 12/03/2017
Idade : 27
Localização : Capital
Jogador : Állan

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Ter Set 26, 2017 7:48 pm



Turnê da Vitória

Dante Archer chega finalmente em casa para terminar de vez sua Turnê da Vitória. Sua ansiedade aumenta a cada quilômetro percorrido, deixando-o uma pilha de nervos cada vez que ele olha pela janela e percebe que falta pouco para chegar.

Assim que desce na estação de trem, o rapaz é recebido com muita festa e aplausos. Por todo lugar que Dante olhava, o rapaz via gente sorrindo enquanto come alguma das guloseimas oferecidas pela Capital na comemoração de sua vitória. Sua família é a primeira a ir cumprimentá-lo, sendo seguida por alguns influentes do Distrito 10. Rapidamente, arrastam o mais novo vitorioso para dentro de um carro e o levam até o Edifício da Justiça, sem qualquer cerimônia.

A multidão vai à loucura quando o rapaz surge no palco após o discurso do prefeito. Porém, a primeira coisa que o garoto percebe é o rosto de sua companheira de distrito no telão, o que o deixa pouco confortável. Depois de todos se acalmarem, Dante pôde começar seu discurso de vitória em seu distrito natal.


Havia um único pedestal no meio da plateia. Os pais de Ellie Ballantyn estão visivelmente abalados, mas não demonstram tristeza ou qualquer outro sentimento. Os homens seguram com firmeza um a mão do outro. A imagem da garota no telão tem um mix de sarcasmo e irritação estampado em sua face.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://78hungergames.forumeiros.com
Dante Archer

avatar

Mensagens : 20
Data de inscrição : 12/03/2017
Idade : 19
Localização : Distrito 10
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Dom Out 01, 2017 4:43 pm


DANTE ARCHER

Apercebo-me que me estou levantando de dez em dez minutos para ir beber água. Eventualmente, acabo trazendo uma garrafa cheia para cima da mesa do lado da janela, por onde observava a paisagem a ficar cada vez mais seca, à medida que descíamos em direção ao Distrito Dez. De regresso a casa e sinto-me mais nervoso que nunca. Como se não tivesse encarado já a minha família, amigos, todo o meu povo, quando regressei dos Jogos há cerca de seis meses atrás. Como se não tivesse já conversado com eles, convivido com eles novamente, explicado a minha situação. Mesmo depois de tudo isso, parecia que ainda estava num mundo à parte. Como se a barreira que se criou entre mim e todos a partir do momento em que me voluntariei ainda cá estivesse de pé e bem firme.

Foram seis meses de pouca troca de palavras. De refeições silenciosas e de tentativas falhadas de tentar solucionar as coisas. Eles não podem fingir que nada aconteceu, eu tampouco consigo fingir que está tudo bem depois do que eu fiz. Do que eu lhes fiz. E duvido muito que qualquer coisa que eu possa dizer em cima daquele palco possa justificar minhas ações para eles, mas é uma tentativa que tenho para ao menos quebrar esta barreira o mais possível. De pedir desculpas e não parecer um idiota de uma vez por todas.  

Não tarda muito em ter que me levantar de novo para pegar outra garrafa. A minha garganta estava incrivelmente seca, e demoro um pouco a perceber que era por conta da velocidade com que estava inspirando e expirando ar. Mertle parecia estar-me oferecendo o tratamento do silêncio, depois de toda a merda que disse no Um apesar das suas contra-indicações. Não porque acho que esteja irritada, não, se fosse esse o caso ela não teria parado de gritar até agora - mas porque provavelmente percebeu que a coisa nem correu assim tão mal e não quer admitir isso para mim depois de me ter dado tanto na cabeça contra o assunto. Tanto que quando me deu os cartões para o discurso do Dez, nem se dignou a olhar para mim. Da mesma forma que eu tampouco me dignei em sequer lê-los, pois em momento algum me passou pela cabeça sequer segurar num cartão desses perante todo o meu Distrito.

Mas o silêncio estava a dar cabo de mim. Eu não aguentava matutar mais sobre o assunto, no que pensarão de mim e como vou reagir a isso. Ou o que posso fazer para minimizar isso. Seria engraçado se este assunto não me estivesse corroendo por dentro, pois nunca quis saber da opinião dos outros. Mas quando os outros são minha própria família, a situação é bastante diferente. E eu não quero viver o resto da minha vida como passei esses últimos seis meses. Só para tirar essa nuvem de dentro da minha cabeça era capaz de ir conversar com a minha equipa de preparação sobre seus assuntos fúteis de pouca ou nenhuma importância, não fossem eles estarem dormindo agora. Achando que talvez fosse boa ideia fazer o mesmo para o tempo não custar passar, levanto-me e dirijo-me para o vagão do meu quarto, mas só preciso de um segundo deitado na cama para saber que isto não ia dar em nada. Não conseguiria dormir nem que me drogassem.

Acabo passando umas boas horas olhando para o tecto, mantendo distância visual das janelas para não me dar conta de onde já estou. Desde que a turnê começou que achava que o mais difícil seria enfrentar as famílias de quem matei ou o distrito de quem me tirou Zachary. Agora me apercebo que foram quase como distrações para me afastarem do verdadeiro problema. Nunca acharia que o verdadeiro desafio seria regressar a casa. Ver através dos olhos de um Vitorioso, lá em cima do palco, a família à qual quebrei a confiança ao me ter voluntariado, os olhos do meu amigo cujo o Jogo que ganhei foi o mesmo que lhe tirou a irmã, e a família daquela garotinha irritante que sempre me vinha à fazenda chatear mas que me fez chorar quando morreu nos meus braços. O que posso dizer para eles? Voluntariei-me para o mesmo jogo que matou o meu irmão. Que matou a irmã de Frank. Que matou a filha daquele casal. Todas vidas inocentes que só estavam ali por causa de uma lotaria, enquanto que eu estava por opção própria. Que raio lhes poderia dizer que tornasse as coisas menos más!?

Sou sobressaltado pela paragem do comboio, anunciando nossa chegada ao Distrito Dez. Mesmo depois de tantos dias aqui enfiado, ainda me surpreende o quão rápido este método de transporte pode ser. A última coisa que me apetecia era sair deste lugar, mas estava na altura de engolir todas minhas preocupações e enfrentar meu próprio Distrito. Mas assim que coloco um pé fora do trem, supreendo-me ao ver minha família esperando por mim na estação. Não penso em mais nada e sem esconder minha surpresa, junto-me a eles para os cumprimentar, dando um abraço forte a Anthony e Samuel. Rapidamente sou empurrado para continuar em frente, onde outras figuras relevantes também insistem em me cumprimentar. Um atrás de outro, tornando meus movimentos tão automáticos que nem consigo pensar direito no que estou a fazer, até chegar ao carro para onde praticamente sou arrastado e minha família desaparece da minha vista tão depressa como apareceu. Não sei se vê-los já me deixou mais nervoso ou mais descansado para depois....

O resto da viagem de carro consegue ser ainda mais massacrante, já que este não ia tão rápido e o Distrito Dez é bastante extenso. Mesmo com 90% da paisagem sendo puro deserto, ainda era capaz de avistar umas quantas pessoas que aguardavam em locais estratégicos pela minha passagem, prontos a acenar e a mostrar os pára-quedas com a comida oferecida pela Capital pela ocasião. Não consigo evitar sorrir, pois ao menos uma boa porção da população não sofreu com a minha decisão idiota. Muito pelo contrário.

Chegamos finalmente ao Edifício da Justiça e ao aproximar-me das escadarias que dariam entrada às traseiras do palco, sinto que estou fazendo isto pela primeira vez e não pela décima quarta. Meu coração está a bater tão depressa que eu preciso disfarçar a ansiedade ao pedir um copo de água antes de entrar no palco para ganhar tempo de me acalmar, pois se fosse para discursar assim seria impossível perceberem uma única palavra que saísse da minha boca. Assim que termino, respiro fundo e não hesito mais. Não tenho nada preparado, tanto que até deixei os cartões de Mertle no vagão do comboio, mas não há necessidade disso. Hoje não vou falar para um público de desconhecidos. Vou falar para os meus amigos e a minha família. É a eles que preciso convencer com minhas palavras, mais ninguém. Ao menos convencê-los a aceitarem as minhas desculpas.

O Prefeito começa seu discurso e assim que anuncia meu nome, entro no palco. Com um sorriso fraco no canto do lábio, aceno para todos, aproveitando o momento para digerir a atenção e palmas oferecidas pelo público. Por breves momentos, sinto aquela parte imprudente de mim que tanto quis isto se sobrepôr ao meu lado preocupado que teve que levar com as consequências de cabeça. Eu tanto lutei para isto, estava tão seguro das minhas capacidades e realmente, aqui estou eu. Contra todas as probabilidades que na altura ingenuamente acreditei estarem a meu favor. Graças à minha vitória, a qualidade de vida no Distrito Dez melhorou um pouco, mesmo que temporariamente, com todas as ofertas vindas da Capital. E tendo-me agora a mim como Vitorioso, talvez eu possa continuar a lutar para chamar a atenção para o nosso Distrito e tornar essa melhora na qualidade de vida mais constante.
As palmas começam a cessar gradualmente e à medida que o barulho se dissipa, foco minha atenção inevitavelmente no enorme pedestral reservado a Ellie, trazendo de volta o Dante preocupado. A sua imagem com a expressão típica dela tão bem capturada, faz-me esboçar um pequeno sorriso, como se ela estivesse ali mesmo olhando para mim - o que, simultaneamente, me deixa um pouco desconfortável, ao lembrar-me inevitavelmente do seu destino. Fico fixo em sua imagem durante alguns segundos, obrigando-me mentalmente a me recompor para dar então início ao discurso.

— Zachary Archer. - Vou direto ao ponto, após agradecer a todos pela recepção calorosa - Não duvido que seja um nome familiar para vocês agora, depois de eu o ter mencionado umas boas dezenas de vezes desde que esta jornada começou. Talvez alguns se lembrem de como é que ele era, outros não; afinal perdemos Tributos todos os anos e já lá vão sete desde que foi a vez de Zach. Não posso deixar de o mencionar mais uma vez neste momento, agora que finalmente estou no meu distrito, no distrito dele também. Zachary era o meu irmão mais velho, quem mais eu admirava neste mundo. Quando entrámos na sala para nos despedirmos dele, Zachary disse-nos que venceria. Ele prometeu-nos. Mas ele nem precisava de o fazer, porque eu estava cem por cento confiante disso. Em troca, eu também lhe fiz uma promessa… sabem qual foi a última coisa que Zachary disse para mim? Pediu-me para cuidar dos nossos irmãos. Só isso.  “Pode deixar!”, foi a minha resposta.

Ajeito o lenço de Zachary que levo ao pescoço e respiro fundo, tentando manter meu olhar neutro em relação ao público, para contrariar a vontade de procurar e me fixar apenas nos meus irmãos.

— Durante muitos anos eu fiz de tudo por isso, para cumprir minha promessa mesmo que Zachary não tenha conseguido cumprir a dele. Tomei posse do trabalho de dele na fazenda para além do meu, trabalhando o tempo inteiro para que nunca nos faltasse nada. Mesmo quando o nosso pai morreu, eu fiz de tudo para me manter firme perante meus irmãos, para manter a normalidade na fazenda e para impedir que nos levassem para um orfanato. Tudo para honrar Zachary. Mas sentia que não era suficiente. À medida que ia mantendo minha promessa, paralelamente foi aumentando em mim o ódio que sentia por Romeo. Não, para mim não era suficiente. Zachary estava morto e Romeo estava vivo, vivendo à grande a vida de Vitorioso sem lhe faltar uma refeição. Na minha cabeça, isso não fazia sentido. Não podia ser justo. E se havia algo que eu pudesse fazer para mudar isso, bem... como podem ver eu não hesitei.

Agora sim, pauso para fixar minha família, que não demoro muito a encontrar por terem lugares reservados logo nas primeiras filas. Tomo algum tempo para olhar para cada um deles, antes de prender meu olhar em Cain, que me fixa de volta com uma expressão visivelmente ainda bastante irritada comigo.

— Só depois me apercebi na Capital que foi exatamente quando me voluntariei que quebrei a promessa que fiz a Zachary. A partir do momento em que me inscrevi num Jogo com tantas probabilidades em cima da mesa que, apesar de toda a minha confiança e certeza de que iria vencer, eu não podia garantir meu regresso. Deixei meus irmãos sozinhos sem a certeza de que regressaria para eles. Portanto sim, Cain, tens razão. Eu sou um autêntico egoísta. Eu acreditei que estava fazendo isto por Zachary, por vocês, por todos os que carregam o nome Archer. Quando na verdade foi tudo por conta de mim próprio e da minha estúpida ideia de achar que isto fosse mudar alguma coisa. Não mudou nada em relação a Zachary, aliás, só me fez ser o “Romeo Citrine” para os familiares de quem matei. Agora eu vejo como isto foi um choque para vocês e sei que não há nada que possa fazer ou dizer que valide minhas ações, por isso peço-vos as minhas mais genuínas desculpas. Eu fui um idiota e vocês não mereciam isto. Nem vocês, meus irmãos, nem meus primos e tios que tiveram que vir até cá para tomar conta de vocês por minha causa, nem tu, Frank e toda a família Haddock, pois eu achava que estava fazendo o certo por Amaia também. Me desculpem.

Queria, mas não tenho coragem de continuar encarando minha família para ver como suas expressões reagirão. Em vez disso, foco agora minha atenção no pedestral de Ellie, onde seus pais agarravam as mãos. Eu sei exatamente o que lhes quero dizer. Quero dizer que só vejo um destino para a gorila que me foi oferecida pela Capital, e esse destino é com eles os dois. Afinal, antes de mim ela pertencia a Ellie. Teria todo o gosto em que eles ficassem com ela. Porém, há algo que me deixa com o pé atrás, e é exatamente a lembrança de Peeta Mellark oferecendo uma boa parte dos seus ganhos à família de Rue. Apesar de ser uma boa ação, a Capital não achou piada nenhuma a isso. E como a gorila me foi pessoalmente oferecida, tenho receio que eles levem a minha boa intenção a mal, pelo que vou ter que jogar pelo seguro.

— Mas agora que regressei, tornando-me assim o único Vitorioso do distrito Dez em ativo, só posso aproveitar minha posição para guiar nosso Distrito o melhor que puder nas edições que se seguirão. Eu fui casmurro, não achei que fosse precisar de mentores ou aliados para nada, sentia-me seguro apenas com as minhas habilidades - mas rapidamente me apercebi que não era bem assim. Há outra pessoa de quem eu preciso falar enquanto aqui estou: minha aliada, Ellie Ballantyn.

Não sei que palavras bonitas possa dizer aos seus pais que fosse tornar esta situação melhor para eles, e tampouco conhecia Ellie assim tão bem para me dar ao luxo de grandes discursos. Mas de uma coisa eu tinha a certeza, que é que se não fosse por Ellie, eu não sei quantas mais coisas idiotas eu teria feito.

— Uma garotinha de treze anos de constante mau-humor, cujo hobby quase diário consistia em passar pela fazenda Archer só para me vir chatear. Nem me passou pela cabeça alguma vez me aliar a ela, não fosse Ellie quem fez a proposta. Bem subtilmente, mas fez, lá à sua maneira. E eu não sei se foi por ter ela ao meu lado me lembrar os meus irmãos, mas Ellie foi a única pessoa com quem eu pude ser genuíno enquanto estive nos Jogos. Não porque alguém me algemou a ela ou coisa parecida. Mas porque no meio de todas as provocações, Ellie mostrou ser a única pessoa que no meio de todo o ódio que eu fervia, do quão cego estava pelo meu desejo de vingança, que conseguiu ver por detrás disso tudo e me chamar de aliado. E não estou a exagerar quando digo que fora do meu círculo familiar, foi ela a primeira pessoa por quem senti alguma compaixão desde a morte de Zachary. Porque também ela me permitiu ver isso. Dizem que os amigos são encontrados nas alturas mais inusuais, e eu não esperava mesmo encontrar uma amiga na minha parceira de Distrito, não num lugar como aquele. -  vagueio meu olhar pela plateia, aliviando minha expressão séria com um sorriso leve antes de continuar. - Ellie ajudou-me a ver isto para além da minha vingança. E mesmo após seu canhão soar, ela continuou me ajudando. Através do gorila que ela tinha em sua posse, e que mais tarde me ajudou na final. Como tal, decidi dar o nome de Ellie à gorila e estamos expandindo o terreno da fazenda para criar um habitat com as melhores condições para ela.

Pouso meu olhar fixo nos pais de Ellie, que me encaravam de volta. Sem mais demoras, dou um passo mais próximo do microfone e continuo.

— Senhores Ballantyn, seria o maior gosto vê-los com mais frequência nos nossos terrenos, e quero que saibam que para além de não terem que pedir autorização para visitá-la as vezes que quiserem, que terão sempre a porta aberta e uma refeição quente à vossa espera na Fazenda Archer. Minha vitória não cabe apenas a mim, mas também à vossa filha.

Oh Lord, send me transmissions
Forgive me for what I've become
The sun has come to save me
put a little love into my lonely soul


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Franklin Haddock

avatar

Mensagens : 19
Data de inscrição : 01/06/2017
Jogador : Joana Vaz-Rato

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Seg Out 16, 2017 8:59 pm




FRANKLIN HADDOCK




A manhã tinha começado demasiado cedo. Uma de nossas ovelhas tinha decidido começar a parir às 5 da manhã, pela hora que estávamos despachados do assunto já não valia a pena voltar a dormir para ter que fazer o caminho até à Praça, tudo para termos que voltar para trás no fim do dia.

Eu e Aaron nos sentamos na mesa da cozinha cada um bebendo uma caneca de leite. Nos mantemos no silêncio por um bom bocado até ser meu irmão a quebrá-lo.

-Quem diria...- ele indaga. - Que o Dante se fosse meter numa coisa daquelas, e sair...

-É, e sem ninguém suspeitar. - Respondo, mais para não o deixar sem resposta.

-É demasiado estranho, ver um Archer naquele palco, novamente.

-Ele está porque escolheu. Nem imagino o que passou na cabeça do Cain e dos mais pequenos, ou o que está passando agora. - Cuspo.

-Poderia saber se tivesse ido falar com ele durante os jogos e após o seu amigo voltar. - Ele fala num tom demasiado acusatório para o costume.

-Eu não consegui ter estômago para isso, você sabe o porquê. - retruco.

-Sei, sim. Mas se lembre que vocês cresceram juntos e passaram pelo que passaram juntos. - ele conclui meio em tom de aviso.

-Obrigado por me lembrar Aaron. - respondo em seco, voltando a atenção para a minha caneca vazia,finjo acabar um líquido invisível e desvio o olhar para a janela. - Vou acordar os pais, está quase na hora de sair.

Quando chegamos ao edifício da justiça a primeira coisa que faço é correr os olhos pela multidão para tentar encontrar os outros Archer, missão impossível neste mar de gente, ainda mais quando eles estariam lá na frente.Empurro pelo mar de gente adentro para tentar ter a melhor visão possível. Acabo por ficar a umas 7 ou 8 pessoas antes, não é muito longe, e para mim que tenho uma altura decente serve.

O discurso do presidente é desenchabido como sempre, vejo Dante se remexer por trás dele, mas não consigo focar a cara dele, ainda está muito longe. Quando ele se aproxima para falar no microfone é que consigo ter uma imagem clara dele.

Ele parece muito mais velho, apesar se ser apenas um ano mais novo que eu, parece ter envelhecido uns 10 anos naquela arena, e a sua voz no microfone... Quem é aquela pessoa?

Minha família ficou para trás e me deixou seguir para a frente para eu ter o meu espaço de lidar com isto, com o regresso dele. Porquê eu não tentei chegar a ele antes, enquanto ele esteve no Dez sem olhar na cara as famílias que tal como as nossas uns anos antes perderam alguém que amavam?

Aquela pessoa no palco não era o garoto com quem eu cresci, e eu não sabia que pessoa era. Ouço-o a falar de Zachary enquanto eu contenho as lágrimas, no meio de tanta reviravolta quase que nos esquecemos que foi esse o motivo de esta loucura. Ele foi tentar vingar Zachary e Amaia e regressou quebrado, se o Dante que cresceu frio e com ódio do mundo regressou quebrado daquele jeito, como seria que voltaria o irmão dele? Ou a minha irmã?

As suas últimas palavras foram para a família da garota que o acompanhou, que estiveram na mesma situação que ele antes. Ele tenta ser caloroso, da maneira que o Sinistro pode. Tento me compor. Dante se despede e sai por aquela porta de madeira de novo.

Deixo a multidão desbandar e me esgueiro para as traseiras, esperando que saia. Mais vale tarde que nunca não é verdade?

-E se não é ele se não o Sinistro?! - lhe digo com um sorriso acolhedor quando o vejo saindo



You never knew the rules
Hung down with the freaks and the ghouls
No apologies ever need be made
I knew you better than you fake it, to see that




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dante Archer

avatar

Mensagens : 20
Data de inscrição : 12/03/2017
Idade : 19
Localização : Distrito 10
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Seg Out 16, 2017 9:27 pm


DANTE ARCHER

A partir do momento em que ponho um pé fora do palco, que me cabisbaixo e minha expressão se torna mais leve. Terminou. Por enquanto, terminou.  

Mertle solta um suspiro e na sua forma menos orgulhosa possível, ou tentativa de, admite que eu até nem estive mal e que se me tivesse esforçado na Capital da mesma forma que me esforcei hoje em cima dos palcos, que lhe teria poupado metade do trabalho a arranjar patrocinadores. Ofereço-lhe um sorriso forçado mas leve, sem palavra alguma a acompanhar. Por agora, quero deixar isso tudo para trás e ver minha família. Duvido que as minhas palavras tenham acomodado de alguma forma a dor que lhes fiz passar, mas deitar tudo cá para fora me aliviou e bastante os ombros. Estou preparado para o que vier da parte deles, quer me agrade ou não. O problema aqui sou eu e terei que lidar com isso.

Ainda mal estou saindo do Edifício da Justiça pelas traseiras, quando alguém me corta o caminho para a Praça. Meus olhos se abrem bastante, tendo que confirmar duas vezes que era mesmo ele.

— Oi, Idiota. - Cumprimento meu velho amigo pelo nome que carinhosamente lhe apelidei numa fase da minha vida em que ainda não suportava sua presença, acompanhado por um sorriso fraco - Mertle tem razão afinal, eu devo estar mesmo melhorando nisto das palavras se te consegui convencer a voltar a falar comigo.

Apesar dos meses que passei no Dez antes de partir para a turnê e da proximidade entre a minha fazenda e a dos Haddock, esta é a primeira vez que Franklin dirige sua palavra a mim desde a minha despedida. Não que eu tenha também tomado a iniciativa, mas depois do que eu fiz, cortarem relações comigo é o mínimo que espero de toda a gente que fazia parte da minha vida, pelo que nem me senti no direito de tal.

Oh Lord, send me transmissions
Forgive me for what I've become
The sun has come to save me
put a little love into my lonely soul


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Franklin Haddock

avatar

Mensagens : 19
Data de inscrição : 01/06/2017
Jogador : Joana Vaz-Rato

MensagemAssunto: Re: Distrito 10   Ter Out 17, 2017 7:06 pm




FRANKLIN HADDOCK




A resposta que recebo não é bem a que eu esperava. Esperava a boca de não lhe ter vindo falar, mas esperava algo.. diferente.

-Até parece, Sinistro. Quem te ouvir até parece que sentiste a minha falta. - Gracejo.



You never knew the rules
Hung down with the freaks and the ghouls
No apologies ever need be made
I knew you better than you fake it, to see that




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Distrito 10   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Distrito 10
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Zona de Leiria

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
78º Edição Anual dos Jogos Vorazes :: Panem :: Interações-
Ir para: