InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Distrito 11

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Amethyst Portshore
Admin
avatar

Mensagens : 53
Data de inscrição : 12/03/2017
Idade : 27
Localização : Capital
Jogador : Állan

MensagemAssunto: Distrito 11   Ter Mar 14, 2017 1:34 pm



DISTRITO 11


"A industria do Distrito 11 é a agricultura - pomares, campos de trigo, e algodão cercam o distrito. Quase tudo o que é produzido vai para a Capital."


Antecipando os dias da Colheita, o ambiente no Distrito 11 estava bastante tenso. Haviam menos gente na rua, as pessoas falavam menos e pareciam nervosas. Porém, o trabalho continuava.

ATENÇÃO: Utilize este tópico para interagir dentro do seu Distrito (sozinho ou com o seu companheiro de Distrito). Pode falar de tudo, desde do que está fazendo até ao que está sentindo. Aproveite para desenvolver a história do seu personagem. A postagem não é obrigatória, mas apenas a faça se tiver a certeza que não mudará o distrito e ocupação do seu personagem depois. E lembre-se: O seu personagem ainda não foi escolhido na Colheita.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://78hungergames.forumeiros.com
Amethyst Portshore
Admin
avatar

Mensagens : 53
Data de inscrição : 12/03/2017
Idade : 27
Localização : Capital
Jogador : Állan

MensagemAssunto: Re: Distrito 11   Ter Maio 23, 2017 11:30 pm



Turnê da Vitória

No terceiro dia de sua turnê, Dante Archer é levado até o Distrito 11. O clima quente do distrito o lembra de seu lar, menos pela paisagem, que é rica em verde das plantações. Diferente dos dois últimos, o Distrito 11 não parece ter sofrido fisicamente com a guerra, conservando suas construções antigas.

A platéia aplaude de forma indiferente. Talvez, não tenham se zangado com o fato de Dante ter votado à favor da vida do Tributo Masculino do Distrito 3, enquanto condenava o rapaz do Distrito 11.

-----

Tanto no pedestal de Sichel Bratislav quanto no de Olive Pevensey não há ninguém.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://78hungergames.forumeiros.com
Dante Archer

avatar

Mensagens : 18
Data de inscrição : 12/03/2017
Idade : 19
Localização : Distrito 10
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 11   Qui Maio 25, 2017 10:43 am



DANTE ARCHER

Desde que me pus a caminho do Onze desde o Distrito 12, que ainda mantém uma distância considerável entre ambos, que pareço não sentir praticamente nada. Depois de toda a merda no Doze, parece que o meu cérebro decidiu desligar por completo para me impedir de continuar neste estado. Para além da figura ridícula em que me apresentei ao Distrito, ainda tive de gramar um sermão de quase uma hora por parte de Mertle, apesar de que com razão. Talvez se eu tivesse prestado atenção ao que ela me disse teria feito menos figura de idiota... mas depois do quão pouco prestável ela foi antes de eu me tornar Vitorioso, principalmente tendo me conta de que ela era a única pessoa para me guiar no meio disto tudo, já que Atticus Fletch praticamente perdera o título de Vitorioso e consequentemente mentor após a brincadeira de ter fingido a própria morte há alguns anos atrás - fica difícil confiar nela agora. Se bem estaria ainda pior servido se fosse para contar com a ajuda de Atticus, que não mexeu uma única palha para ajudar Zachary.

Depois de uns bons minutos aos gritos sobre como a situação se poderia tornado perigosa se eu tivesse ousado dizer mais do que o que disse, Mertle também me explicou que a Capital exige que eu mantivesse a personagem de que eu me fiz passar nos Jogos. Na altura quase me deu para discutir com ela, pois eu não me fiz passar por personagem alguma em momento algum. Aliás, eu sou péssimo nisso... mas aí que me apercebi como a situação estava grave e de como eu me estava mostrando tão vulnerável com toda esta situação. A verdade é que eu não esperava que me fosse afetar tanto... nunca me passou isso pela cabeça, sequer. Talvez isso não passe pela cabeça dos habitantes da Capital, também. Eles esperam que eu me mostre firme e confiante agora face às famílias dos que morreram para eu estar aqui, da mesma forma que me mostrei na Colheita ou mesmo na minha entrevista. Eu podia fazer um esforço para simplesmente ignorar a presença das famílias ali e me mostrar tal como sou, mas depois de ter estado eu no lugar deles, eu simplesmente não consigo. Não depois de ter escutado Romeo se apresentar ao meu Distrito, após ter morto Zachary como se nada fosse. Eu não consigo ignorar isso. Mas também não posso continuar a mostrar-me neste estado...

Apesar do calor mais familiar que invade meu corpo assim que chegamos ao Onze, fazendo contraste com a neve do Doze e do Treze e me relembrando mais de casa, a humidade o verde que decorava as paisagens marcavam a diferença. Imagino que montes de animais estranhos devem andar por aí com estas condições... tento me relembrar dos dois Tributos que representaram o Onze este ano, mas acho que não me cruzei com a garota vez alguma. E o garoto... vi ele uma única vez. No teste das cabines. Na altura votei a favor do garoto do Três, de certa forma contribuindo para a morte do do Onze. Uma merdita que não me devia afetar de maneira alguma, mas que afeta pela forma como os Idealizadores pareciam ter feito aquilo de propósito para me alcançarem. Acho que foi nesse momento a primeira vez que mostrei alguma fraqueza perante todos, que para minha sorte, estavam mais distraídos com os dois presos na cabine que propriamente comigo.

A diferença é que nesse mesmo cenário, Zachary sobreviveu e o garoto do Onze não. O Distrito teve um forte candidato eliminado de uma forma não só ridícula como injusta, não lhe sendo dada qualquer chance de lutar a favor da sua vida. Não fosse a sorte ter um papel tão grande no decorrer deste Jogo...

Tendo eu votado a favor do outro rapaz, esperava não ser bem recebido aqui também, mas eles pouco parecem interessados ou preocupados com a minha presença aqui. Aplaudem porque tem de ser e pronto. Para minha maior surpresa ainda, não vejo ninguém no pedestral reservado às famílias nem de um, nem de outro, o que provoca um grande misto de emoções em mim. Não consigo imaginar crescer numa casa vazia... mas a verdade é que sem a presença de alguém ali, eu senti logo um à vontade maior para estar aqui em cima. Principalmente, depois do que ouvi ontem à noite, tampouco estou para mais chatices - avanço no palco até ao microfone em passos firmes e me limito a ler o que Mertle me mandou, me concentrando apenas nisso mesmo para imedir que a minha voz se distorcesse.    

Oh Lord, send me transmissions
Forgive me for what I've become
The sun has come to save me
put a little love into my lonely soul


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Latifa Dornhauser

avatar

Mensagens : 1
Data de inscrição : 23/05/2017
Localização : Distrito 11
Jogador : NPC

MensagemAssunto: Re: Distrito 11   Sab Maio 27, 2017 7:06 pm


Apoio-me ao lado do pedestal da família da garota morta na edição passada. Odeio essa época do ano, porque sempre tenho que me expor para muita gente. Antes da guerra, eu já não gostava muito de multidões e interações sociais; agora, depois do que me aconteceu, tudo está pior. Muita gente está sofrendo com as sequelas da guerra, só que, mesmo com tanta gente na mesma situação que eu, me sinto extremamente desconfortável com o olhar de qualquer pessoa na minha direção. Mamãe e Navaho, meu único irmão que sobreviveu à guerra, sempre tentam me animar e me ajudar como podem, mas tudo isso acaba apenas piorando o sentimento de que sou um fardo para eles. Se papai e meus outros dois irmãos mais velhos, Noman e Dyra, ainda estivessem aqui, talvez não estaríamos passando por nada disso. Mas a guerra os levou de nós e tudo o que podemos fazer agora é seguir em frente com o peso das inúmeras perdas.

Fico escondida atrás de Navaho até que o garoto que venceu termine seu breve "discurso". Assim que tudo isso acaba, recebo de bom grado o braço de meu irmão para que ele me auxilie até o transporte dos pacificadores. Se não fosse por esses dois, eu já teria colocado fim na minha própria vida...

— Obrigado por cuidarem tão bem de mim. - sorrio para mamãe, que me retribui com um beijinho na testa e um sorriso aconchegante. Por um instante, tenho a impressão de ter visto uma lágrima surgir em seu olho, mas ela rapidamente esconde a face para que eu não perceba sua tristeza inevitável.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ryan Cabey

avatar

Mensagens : 1
Data de inscrição : 23/05/2017
Localização : Distrito 11
Jogador : NPC

MensagemAssunto: Re: Distrito 11   Sab Maio 27, 2017 7:15 pm


Vou abrindo caminho entre as pessoas até ficar em uma posição boa para ver o garoto vitorioso. Fidelio, de alguma forma, consegue me alcançar e precisa se esforçar um pouco para que as pessoas o deixem se acomodar aqui. Cruzo os braços e espero até o cabeludo aparecer. Depois do prefeito pedir para que ele subisse ao palco, lá surge no vitorioso. Estreito os olhos para enxergá-lo melhor.

— Como ele é magricela! - fungo, indignado - Eu derrubaria ele com um só braço e me tornaria o vitorioso em dois segundos.

Fidelio ri ao meu lado, terminando com um fungado que mais se parece com um porco.

— É verdade, Ryan.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Distrito 11   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Distrito 11
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Zona de Leiria

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
78º Edição Anual dos Jogos Vorazes :: Panem :: Interações-
Ir para: