InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Distrito 04

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
Amethyst Portshore
Admin
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 12/03/2017
Idade : 27
Localização : Capital
Jogador : Állan

MensagemAssunto: Distrito 04   Ter Mar 14, 2017 1:10 pm

Relembrando a primeira mensagem :



DISTRITO 4


"O Distrito 4 é um dos distritos mais ricos de Panem. Sua indústria é a pesca, que é útil para os tributos nos Jogos Vorazes: eles têm experiência na utilização de redes e tridentes, formando anzóis a partir do zero, são bons nadadores, e sabem identificar a vida marinha comestível. "


Antecipando os dias da Colheita, o ambiente no Distrito 4 estava longe de ser tenso. Os mais fracos sempre se sentiram seguros por saberem que sempre terão os Carreiristas como voluntários, porém o voluntariado aqui não era tão comum quanto nos outros distritos carreiristas.


ATENÇÃO: Utilize este tópico para interagir dentro do seu Distrito (sozinho ou com o seu companheiro de Distrito). Pode falar de tudo, desde do que está fazendo até ao que está sentindo. Aproveite para desenvolver a história do seu personagem. A postagem não é obrigatória, mas apenas a faça se tiver a certeza que não mudará o distrito e ocupação do seu personagem depois. E lembre-se: O seu personagem ainda não foi escolhido na Colheita.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://78hungergames.forumeiros.com

AutorMensagem
Zora Greyport

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 16/03/2017
Idade : 18
Localização : Distrito 4
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Seg Jul 24, 2017 11:16 am


ZORA GREYPORT
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

Nunca vou entender esse negócio de ter que estar ‘apresentável’ para esses eventos da Capital. Quando eu tiver em cima daquele palco, ainda vá que não vá. Eu até entendia quando meu pai era treinador e tinha que estar presente em eventos mais importantes quando o chamavam, onde por vezes eu e minha mãe eramos convocadas também. Era ridículo, principalmente quando me obrigavam a usar vestidos, mas compreensível. Agora que sou uma cidadã comum, já vi que isso não eram só manias do meu pai ou da Capital mas sim que toda a gente acha que deve usar a sua melhor roupa para estes eventos só porque sim, como se alguém fosse reparar nelas no meio de uma multidão de milhares de pessoas. Não que isso fosse uma totalmente coisa má, agora que me lembro do quão ridiculamente Bindi e seu bando de galinhas se vestia nessas ocasiões. Ao menos servia de entretenimento, dado à semelhança a um concurso de palhaços ou coisa do género.

Eu simplesmente peguei na primeira roupa lavada e não rasgada que encontrei, uma camisa azul esbatida comprida, presa na minha cintura com um cinto de um tom de azul mais escuro. Já Sidon sai do vestiário com uma camisa formal elegante com folhos na gola alta e no acabamento das mangas. A típica roupa que só ficaria bem em Sidon mesmo. Mas a ele não o posso julgar, tendo em conta como a sua família é. Vamos juntos até à entrada da Academia, aonde aguardamos pela chegada dos outros.

— Já alguém te disse que pareces um gato careca quando molhas o cabelo? - É a primeira coisa que escuto quando Fenrir se aproxima de nós dois para nos cumprimentar, seguido de Levi.

— Comparações sempre criativas, Fenrir. Aprendeste isso com a Bindi? - Retruco, dando-lhe um encontrão com o joelho.

Ele ri e me abraça, apesar de reclamar da dor.
— É verdade! Deves perder o quê, 50% do teu cabelo? Quantas vezes já entupiste o chuveiro do vestiário das garotas? - Ele pergunta, entre risos, apenas levando mais uma joelhada em resposta.

Encostamo-nos os quatro numa das paredes e sentamo-nos, aguardando que Arodon e Cutter organizassem todo o mundo para seguirmos para a Praça Principal. Noto os olhos de Cutter se cruzarem com os meus várias vezes, coisa que já vem acontecido há um par de dias atrás para cá. Não sei o que Arodon lhe disse para ele estar tão fixado em mim de repente, mas espero descobrir em breve. É que não era só ele, tenho notado os olhos das pessoas pararem em mim com mais frequência que o normal. Burburinhos quando eu passo por eles, principalmente no vestiário. Se não foi algo com Arodon, só podia haver outro culpado. E por falar no demónio, só a voz estridente de Bindi me rouba a atenção de ele os dois para a entrada, que chega à Academia mais pintada que qualquer acompanhante da Capital. Levo a mão à boca para esconder o riso, coisa que Fenrir não faz e converge o olhar dela e das suas fiéis seguidoras igualmente ridículas para aqui.

— Tás-te a rir do quê, palhaço!? - ela grita de imediato, de mão apoiada na anca e cabelo jogado para trás.

— Desculpa, acho que me estás a confundir com alguém da tua trupe… - ele ainda responde, rindo ainda mais. Desta vez nem eu faço mais esforço em conter o riso, o que só irrita mais Bindi. Mas o que eu estava mesmo achando engraçado nem era ela nem as provocações de Fenrir, mas sim o facto da sua amiga Edna estar toda vestida de preto como se fosse a caminho de um funeral.

— Então Edna, não vieste a combinar com a tua soberana Bindi desta vez? - Pergunto, deixando a curiosidade falar mais alto. Em vez de me responder, Edna vira a cara e Bindi revira os olhos, dizendo qualquer coisa para Edna que eu não consigo escutar.

— Ela ainda está de luto por causa do Indigo. E ainda quis que viéssemos todas vestidas de preto para chamar a atenção da Capital. Hellooo, como se eu quisesse que a Capital me visse vestida assim tão horrorosamente. Para além do mais, ele comia todo o mundo aqui dentro Edna, não penses que tinhas algum tipo de tratamento especial. Todo mundo menos a Zora, é claro. - Surpreendentemente, é a própria Bindi que me esclarece, olhando de cima para baixo e claro, apenas como uma das suas tentativas falhadas de me atingir de alguma forma.

— Mas incluindo-te a ti, né Bindi. Desculpa Edna, mas acho que ele até a preferia a ela em comparação contigo. Foi o que o ouvi dizer uma vez… - É Jhita quem responde, fazendo quase Bindi saltar para cima dela. Tal como eu disse, entretenimento gratuito.

— CALA-TE! - Bindi grita, empurrando ela e Edna para longe de nós.

— Que performance tão curta, esperava mais. - Comento para Fenrir, encolhendo os ombros antes de cairmos ambos na gargalhada.

— Talvez haja alguma continuação lá na Praça. Aposto que a Edna vai chorar quando vir o pedestral do Indigo.

— É, mas vais ter de me contar mais tarde. Vou ter de assistir à turnê junto com os meus pais por alguma razão que ainda desconheço, mas vamos lá ver. - suspiro, levantando-me quando Arodon dá as ordens para iniciarmos a caminhada.


Girls are not meant to fight dirty
Never look a day past thirty
Not gonna bend over and curtsey for you

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dante Archer

avatar

Mensagens : 14
Data de inscrição : 12/03/2017
Idade : 19
Localização : Distrito 10
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Seg Jul 24, 2017 11:19 am



DANTE ARCHER

Desde a morte de Zachary que tenho alimentado e visto crescer dentro de mim um ódio enorme a Carreiristas. Na minha entrevista da vitória, fui apelidado diversas vezes pelo apresentador de Matador de Carreiristas quando na verdade, o que é que me difere deles? Treinei, me voluntariei, matei e venci. Apenas o lugar onde nasci.

Dada a tal alcunha, achei que este fosse provavelmente um dos lugares onde mais mal recebido seria, mas tal não se mostra verdade. Muitos se mostravam curiosos com a nossa passagem e, após Mertle ter aberto os vidros, notava mais entusiasmo nas palavras que gritavam para nós que propriamente desdém ou mesmo ódio. Nada em que me consiga focar muito, não com a paisagem que havia lá fora. A brisa, o fresco e o cheiro que vem com ela, o próprio mar. Sei que o Distrito Dez tem uma zona costeira considerável, mas totalmente vedada e de impossível acesso. Tudo o que ouvimos e vimos sobre lugares como este é em livros.

À medida que subimos e consequentemente entramos mais no Distrito, o litoral deixa de se conseguir ver mas a paisagem não deixa de continuar decorada de diversos rios, lagos e tudo o que eles possam aproveitar para a sua indústria. Olhando para as pessoas, para as suas casas e comportamento, isto não é nada do que eu imaginaria num Distrito Carrreirista. Mertle explicou na viagem para cá que o Distrito Quatro não foi elegido Carreirista da mesma forma que o Um e o Dois eram pelos seus Tributos treinarem especificamente para os Jogos desde jovens, mas sim porque a indústria do Distrito os obrigava a serem fortes e mortais com uma grande variedade de armas, o que levou a haverem voluntários para os Jogos cada vez mais frequentes. Não foi há tanto tempo assim que começaram a haver academias e pessoas treinando especificamente só para isso como no Um e no Dois, mas que mesmo assim grande parte dos voluntários que tiveram até agora continuavam sem fazer parte das mesmas. Isso não fazia muito sentido para mim, pois se as coisas são assim esperaria o mesmo comportamento vindo do Distrito Dez, em que a nossa indústria consegue ser ainda mais dura. Apesar de Mertle não o ter mencionado, todos sabemos que o Um e o Dois estão onde estão por favoritismo da parte da Capital, tanto que supostamente treinar antes para os Jogos é ilegal e ninguém levanta um dedo, nem às Academias. Aparentemente, começava a acontecer o mesmo com o Quatro… que agora que tive oportunidade de o ver, não parece de todo um lugar que alguém da Capital gostaria de visitar, tirando a zona costeira das praias. As pessoas reclamam do cheiro do Distrito Dez, mas o cheiro do peixe aqui não é nada melhor.

Ao subir ao palco, sou recebido com palmas, gritos, acenos e até por pessoas chamando por mim. Tanto que antes de poder fazer o que quer que seja, sou obrigado a esperar um pouco para que todos se acalmassem. Tempo que considero precioso para engolir e processar tudo o que estava acontecendo. Desde que aqui cheguei que tem tudo sido diferente do que eu imaginei. Não esperava nada ser recebido bem neste lugar, mas não há qualquer festa ou celebração que me faça esquecer o porquê de eu ainda colocar o Quatro no mesmo cesto que o Um e o Dois: Cafira tinha sido a responsável pela morte de Ellie.

Não consigo sentir que estou sendo injusto por guardar rancor de um povo inteiro por conta de uma única pessoa apesar de saber que estou. Minha cabeça andava às voltas com tudo isso, pois eu sei que estava injusto só por sentir rancor por Cafira para começar, quando ela fez o que ela teve de fazer, e fê-lo da mesma forma que eu o fiz. Não há distinção entre nós por mais que eu queira encontrar uma. Quero encontrar algo que me difira dela, que me difira de Romeo, que me difira de tudo isso pelo que eu achei estar lutando contra, quando na verdade, só me tornei naquilo que tanto detestava. Mas a morte de Ellie me afetou de uma maneira que eu não consigo ver mais nada à minha frente para além disso mesmo, quando vejo o pedestral de Cafira e sua imagem poucos metros à minha frente.  Queria conseguir ver outra coisa, mas não consigo mesmo.

Não chorei uma única vez desde a morte de Zachary. Não quando meu pai foi executado em praça pública, não durante as noites que não dormi a tentar consolar meus irmãos por tudo o que tinha passado connosco, nem nas manhãs e tardes incansáveis que passava descarregando minha raiva em tudo o que conseguia. Não quando me despedi da minha família, sabendo que poderia ser a última vez que os via. Porém, chorei quando Ellie morreu à minha frente. Chorei à frente de toda Panem. Pode não haver diferença alguma entre mim e Cafira, mas havia entre nós e Ellie. Ela não escolheu estar ali. Ela não merecia morrer.

Cerro meus olhos e respiro fundo, enquanto toda a platéia ainda mantinha seus burburinhos. Quando finalmente o silêncio se instala, dou mais dois passos até ao microfone e de expressão séria e cerrada, dou então início ao meus discurso preparado por Mertle - porém, saltando a parte que fala sobre Cafira.



Oh Lord, send me transmissions
Forgive me for what I've become
The sun has come to save me
put a little love into my lonely soul


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Cutter Airsmith

avatar

Mensagens : 18
Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 20
Localização : Distrito 4
Jogador : Alison

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Seg Jul 24, 2017 10:10 pm


Cutter Airsmith
▬▬▬▬▬❄️▬▬▬▬▬


Acordo atrasado. Sem nem ao menos tomar café da manhã, escovo os dentes com um bochecho e corro em direção à academia. Vejo algumas pessoas já prontas para ir à cerimônia de Dante e então seguimos devagar até o restante nos alcançar.

Slash vem andando ao meu lado, mais atrás está Sharpen e os garotos mais novos.

- Não faz sentido ter que ver a cerimônia de alguém que ganhou e nem é do Distrito 4.- Slash lamenta.

Dou de ombros e sorrio para ele.

- O que ele fez lá dentro foi incrível. Nossos carreiristas também fizeram grandes feitos, um deles até ficou pelado no meio da luta. - começo a rir.

Meu primo me olha com uma careta, mas não diz mais nada. Quando finalmente chegamos à cerimônia, Slash logo vai para próximo de Margaery e vejo Dante, que é recebido com muitas palmas. Apesar de alguns alunos contestarem, não tiro seu mérito de ter sido vitorioso. Também bato palmas e logo me sinto péssimo ao olhar para os pedestais.

Eu conhecia os pais dos carreiristas que morreram. Indigo era um completo mulherengo babaca, mas deu seu melhor na arena. Consigo me lembrar das inúmeras vezes que lutamos, apesar de eu ser mais forte, Indigo não era de desistir facilmente.

Quanto à Cafira, me sinto péssimo por seus pais. Lembro-me de ter namorado com a garota anos atrás. Imediatamente minhas palmas cessam e mantenho-me em silêncio. Os pais do carreiristas também mereciam respeito.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sharpen Airsmith

avatar

Mensagens : 5
Data de inscrição : 09/06/2017
Jogador : Alison Iared

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Seg Jul 24, 2017 10:23 pm


Sharpen Airsmith
▬▬▬▬▬⚓️▬▬▬▬▬


- Dãaãnte Rainha, Deeemon nadinha!!! – grito, aplaudindo o novo vitorioso.

Sinto algo chutar minha canela. Seaphox.

- Mas que merda, Airsmith. Você não tem respeito pelo nosso Distrito, não?! Olha a cara dos pais dos nossos carreiristas. - ele resmunga, cruzando os braços.

Olho para os pais de Indigo e Cafira, a ex amante de Cutter. É, me sinto mal por eles, mas vamos fazer o quê?! Isso são os Jogos Vorazes.

- Quando você subir naquele pedestal, Seaphox, você vem falar comigo.

O garoto revira os olhos, mas não sai de perto. Não sei o que esse moleque tinha comigo, mas a implicância já estava chegando em mim, e minha vontade era de martelar a cabeça do garoto nos tatames da academia, como já venho fazendo todos os dias.

Volto minha atenção para Dante, que enviava suas palavras diretamente à nós. Seja como for, hoje não tem treino e poderei ver minha namoradinha logo que isso aqui acabar.


⚓️ Courage ⚓️
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zora Greyport

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 16/03/2017
Idade : 18
Localização : Distrito 4
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Ter Jul 25, 2017 5:31 pm


ZORA GREYPORT
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

— Então Zora, anima-te! Aproveita a calma que uma boa caminhada traz... a paz e sossego que o som e a brisa do rio nos fazem sentir…  quer dizer, quando eu estou aqui a uns booons metros dele sem hipótese de ser puxado para dentro por algum bestante alga gigante ou coisa do género.

Fenrir ri, mas vindo da cabeça dele não me admirava nada que ele acreditasse na existência de tais bestantes. Solto um longo suspiro para tentar controlar a minha vontade ou de 1) levar as mãos aos ouvidos ou 2), ir direta ao ponto e esganar Bindi. Raio da garota não calava a boca um único ssegundo, já me sentia menos mal por ter que ir assistir ao discurso com os meus pais em vez de com a Academia.

— A última vez que senti paz e sossego foi após a revolução quando deixei de ver a fronha da Bindi todos os dias. E isso era nos dias em que a família dela não decidia ir procurar pérolas junto da minha zona de trabalho.

Chegamos à Praça Principal, onde muita gente já se havia instalado e aguardavam já a chegada do mais novo Vitorioso. Meu pai que lide com Arodon então tal como disse, pois eu nem me vou dar ao trabalho de o avisar antes que ele comece com fitas. Acho que Bindi já havia esgotado minha paciência para o resto do dia. Digo a Sidon, Fenrir e Levi que me encontraria com eles depois da cerimónia e assim que noto Arodon distraído, me aventuro no meio da multidão até ao lugar mais perto da primeira fila que sei que meu pai guarda para ele todos os anos.  Cumprimento ambos com poucas palavras e viro então toda minha atenção para o palco, onde o Prefeito já anunciava a breve chegada de Dante Archer.

O rapaz entra no palco e junto com a maioria do resto do povo bato palmas à sua presença. Pelo canto do olho tento decifrar a expressão do meu pai, mas era impossível. Sei que ele gostava, obviamente, bastante de Indigo, apesar de lhe ter tido que levantar a voz umas quantas vezes a mais em comparação com os restantes alunos. Indigo ganhou fama dentro da Academia mais pela sua aparência que outra coisa - bastava olhar para uma garota que instantaneamente a hipnotizava - o que tornava bastante engraçado os momentos em que ele tentava usar o mesmo truquezinho comigo. Sua insistência fazia-lo parecer muitas vezes patético, mas não deixava de ser um rapazito engraçado.

 Desde a revolução que meu pai tem falado pouco ou nada sobre os Jogos dentro de casa, obviamente tentando-me tirar a ideia de me voluntariar da cabeça, mas fora de casa continuava presenciando todos os eventos acerca desse mesmo assunto. E sei que Arodon conta-lhe literalmente tudo o que se passa dentro da Academia porque já o apanhei uma vez ou outra mencionando numa discussão coisas que ele não deveria saber. Não sei é o que ele sente acerca de Dante Archer - sei que ele nunca foi muito fã de underdogs voluntários, mas porque grande percentagem deles acabava morrendo no banho de sangue - o que claramente, não fora o caso de Dante. Vendo-o aqui tão de perto, o rapaz parecia tão… vulnerável. Havia qualquer coisa nele que não coincidia com a imagem que ele passou durante os Jogos, e eu sabia exatamente o quê. A realidade que cai em cima do Vitorioso após ter passado pelo que achava ter sido a pior parte, quando afinal está ainda está prestes a começar. Meu pai sempre nos disse que esse fenômeno só acontece, ou deveria só acontecer, em vitoriosos underdogs e despreparados. Dante Archer não me pareceu propriamente a pessoa mais despreparada que já passou por aqui...

Sinto meu pai me cutucar com o joelho, obrigando-me a colocar meus braços atrás das costas e a levantar o queixo tal como ele e a minha mãe estavam fazendo. Típicas manias dele a que obedeço, mas só porque não quero ouvir a dobrar quando sairmos daqui - e assim me mantenho, até o vitorioso terminar seu discurso.

Girls are not meant to fight dirty
Never look a day past thirty
Not gonna bend over and curtsey for you

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sidon Loredan

avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 06/04/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Ter Jul 25, 2017 5:41 pm


SIDON ♆ LOREDAN

Imagino a coragem que é necessária para alguém de um distrito underdog ser voluntário aos Jogos. Já Katniss Everdeen fez o mesmo há uns anos atrás, mas como forma de proteger a irmã de tal destino. Em contrapartida, os motivos de Dante Archer não farão tanto sentido na cabeça da maior parte das pessoas. Duvido que neste momento faça sentido até na dele, tendo em conta tudo o que ele passou e sua atitude tanto na entrevista como agora na turnê. Não era preciso muito para perceber que para ele, as coisas não foram bem o que estava à espera. Nem para ver seu arrependimento.

Mas numa nação em que muitos se voluntariam por fama, dinheiro ou glória, sendo eu pertencente a um dos Distritos que mais isso fazem e tencionando eu próprio me voluntariar este ano, apesar que não seja por tais motivos, a motivação de Dante poderá ser considerada um ato nobre. E acima de tudo, como tal já mencionei, um ato de grande bravura ao qual não me cabe julgar suas intenções. Não foi só o facto de ter sido voluntário num distrito underdog - mas ter sido voluntário no primeiro ano em que o sistema fora “renovado”, com novos gamemakers, um novo distrito em competição e, principalmente, sem o auxílio de um mentor - que é exatamente o que me está deixando mais preocupado acerca da próxima edição. Isso e a hipótese de acontecer a mesma confusão do ano passado, em que não só tivemos uma voluntária que não a escolhida pela Academia como nossos dois Tributos viraram-se um contra o outro perto da final, tendo mesmo um deles sido responsável pela morte do outro.

Dificilmente algum dia o Quatro será um distrito carreirista tão civilizado quanto o Um ou o Dois, algo perfeitamente compreensível tendo em conta o caminho que fizemos para atingir o estatuto carreirista sequer. Zora tem razão, a maioria dos voluntários que temos não são provenientes da Academia. Porém, devemos todos remar na mesma direção para garantir um sistema mais organizado, o que não está acontecendo de forma alguma. Enquanto que tivermos simples pescadores se voluntariando porque sabem manusear um tridente ou lança e querem tentar sua sorte sem antes receber um treinamento muito mais aprofundado, nosso povo continuará morrendo em vão...

Após recebermos o Vitorioso com palmas, todos nós da Academia nos mantemos em absoluto silêncio a respeito do discurso do mesmo, tirando alguns dos mais novos que ainda gritavam ou cochichavam. Dante Archer inicia então seu discurso, em palavras tão firmes e diretas como se estivessem já pré-programadas dentro dele. Tal como a maioria dos outros Vitoriosos que por aqui passaram, Dante havia memorizado um discurso pré-feito. O treinador Arodon detestava isso e nos ensinou várias vezes o quanto isso poderia ser desrespeituoso, mas o quão ainda mais desrespeituoso seu discurso seria se ele dissesse o que realmente quereria dizer, ao Distrito cujo Tributo fora responsável pela morte da sua aliada e companheira de Distrito?


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zora Greyport

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 16/03/2017
Idade : 18
Localização : Distrito 4
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Ter Jul 25, 2017 6:18 pm


ZORA GREYPORT
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

— Se é assim que te tens vestido nas cerimónias da Capital, temo que te tenha que chamar para vires connosco com mais frequência. - meu pai torce o nariz, analisando-me de cima a baixo. Para minha graaande surpresa, ele me havia chamado à parte após o discurso do Vitorioso, até a uma zona da lateral do palco já afastada da multidão.

Durante uns bons momentos, ele fica encarando os pedestrais já vazios de Indigo e Cafira, fazendo-me involuntariamente fazer o mesmo.

— Foi uma pena o que aconteceu a Indigo. Tanto potencial para isto…  

E já começa.
— É, ele até que era legalzinho. -  encolho os ombros, não dando grande importância ao assunto.

— Mas também - ele continua, levantando a voz - que destino lhe aguardaria aqui, após ter morto a própria companheira de Distrito? Numa situação que não o obrigava a isso, permite-me que corrija.

Não estava com intenções de dizer fosse o que fosse, mas ele volta a interromper antes de me dar oportunidade de o fazer de qualquer forma.

— Bem, eu o receberia de braços abertos. Afinal, se formos atribuir as culpas da confusão que se gerou no ano passado, elas cabem apenas e somente a Cafira Seamus. Afinal, foi ela quem se voluntariou sem ter direito para tal - e consequentemente, perturbou a performance de Indigo. Se não tivesse tirado o lugar a Gloria, com certeza as coisas não teriam acabado desta forma… a família de Cafira não teria que ter subido àquele pedestral. Nem talvez mesmo a de Indigo.  

Tento conter a vontade de revirar os olhos, já tendo recebido de tiro e queda a mensagem que o meu pai me estava querendo passar. Já sem paciência, decido interromper eu antes que ele tentasse mais alguma coisa.

— Desculpa, mas de onde veio assim de repente todo esse interesse novamente pelos Jogos? Pareceu-me teres dito que já não andavas nessa vida. -  Contesto, virando-me agora de frente para ele e encarando-o bem nos olhos.

Meu pai foca em meus olhos por um par de segundos, antes de voltar sua atenção novamente para os pedestrais.

— O sistema de prova da Academia foi cuidadosamente desenhado para garantir a maior taxa de sucesso possível, tendo em conta ambos os lados. Tributo masculino e feminino. - Ele volta a levantar a voz, naquele tom autoritário que costumava usar na Academia, e volta a olhar na minha direção - Não cometas o mesmo erro que Cafira, filha. Não me faças subir àquele pedestral. - e com isto, vira-me as costas e segue para longe, deixando- me ali sozinha.

Girls are not meant to fight dirty
Never look a day past thirty
Not gonna bend over and curtsey for you

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Slash Airsmith

avatar

Mensagens : 52
Data de inscrição : 16/03/2017
Localização : Distrito 4
Jogador : Alison

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Qua Jul 26, 2017 12:47 pm


Slash Airsmith
▬▬▬▬▬☄️⚓️☄️▬▬▬▬▬


Acredito que a última vez que assisti aos Jogos Vorazes foi na vez em que os vitoriosos foram Katniss Everdeen e Peeta Melark, se não me engano. Ver outra pessoa diferente ali em cima era bastante incomum, já que o casal do Distrito 12 estava prestes a ganhar mais uma vez.

Sigo com Cutter e Sharpen até a Praça, onde Dante se apresentaria em alguns instantes, mas deixo todos da academia meio de lado e caminho até Margaery. Ela me olha de baixo para cima e sorri. Seus olhos estavam azuis como um oceano de água pura e limpa.

- E aí, musculosinho. - ela ri, dando um soquinho no meu ombro.

- E aí, boboca. - respondo. - Por que não está com o pai e a mãe?

- Queria esperar você sair de perto dos seus amigos. A gente quase não tem ficado junto ultimamente, e acho que essa era uma boa oportunidade. - Margaery me faz sorrir e ambos olhamos para o novo vitorioso.

- Esse vitorioso, Dante. Como ele venceu? - pergunto, enquanto o rapaz falava o que provavelmente estava descrito em seu cartão. Margaery olha para o rapaz, e começa a falar, como se a ajudasse a recordar.

- Estive na maior parte do tempo com você no hospital, mas acho que cheguei a assistir à final. Ele venceu o rapaz do '12 com a ajuda do gorila.

Engasgo com minha própria saliva, surpreso.

- Como assim um gorila?! - Margaery ri.

- Era o tema dos Jogos. Um cara de sorte, acredito eu. Contou com todos os carreiristas fazendo péssimas escolhas e soube agir na hora certa.

Ela dá de ombros e então todo aquele momento e clima gostoso que estávamos tendo termina, não só por causa das palavras de Dante, mas também com a presença de Quentin, que vinha em nossa direção sorrindo enquanto o Distrito 4 aplaudia o vitorioso.



I'm trying understand myself
Who I'm and who they are
Why a promise means so much to me?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Quentin Pullover

avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 09/06/2017
Localização : Distrito 4
Jogador : Alison Iared

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Qua Jul 26, 2017 1:19 pm


Quentin Pullover
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬


Ora Ora Ora... Se não é meu querido amigo de trabalho e minha futura esposa. - pego na mão de Margaery e a beijo. — Como estão?

Slash revira os olhos ao me ver, o que me deixa um pouco irritado, enquanto Margaery apenas sorri educadamente e diz que "está bem".

Fico feliz... Sabe, Margaery, poderíamos sair comer alguma coisa qualquer hora, o que acha?!

Antes mesmo que Margaery pudesse responder, Slash interrompe.

Acho que não.

Me aproximo um pouco de Slash e deixo nosso rosto ficar bem próximo um do outro. O rapaz mantém sua postura impecável e não demonstra uma surpresa.

Infelizmente a pergunta foi pra ela, Carreirista. Quando eu beijar seu dorso,
aí você pode me dar uma resposta.
- pisco para ele e me afasto.

Está tudo bem, Slash. - Margaery responde, segurando em meu braço para me afastar de seu irmão adotivo. — Ando meio ocupada, Quentin...

Antes mesmo que ela pudesse terminar, pego na sua mão e sinto nossos dedos se cruzarem. Levo um o canto do cabelo de Margaery para atrás da orelha e Slash segura minha mão. Meus olhos se encontram com os dele e eu entendia muito bem o que se passava na cabeça dele.

Vou nessa, Mah... - viro para ela e então passo por Slash, sussurrando em seu ouvido. — Nossa luta será em dois meses, fortaleça esse músculo, porque farei você perder a memória pela segunda vez.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Slash Airsmith

avatar

Mensagens : 52
Data de inscrição : 16/03/2017
Localização : Distrito 4
Jogador : Alison

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Qua Jul 26, 2017 9:59 pm


Slash Airsmith
▬▬▬▬▬☄️⚓️☄️▬▬▬▬▬


Quentin tem a audácia de chegar no meio de mim e Margaery e ainda tocá-la, pior, me desafiar na frente dela. Quem ele pensa que é?!
Ouço tudo o que ele diz e o seguro pelo braço antes de vê-lo ir embora.

- O que foi que você disse?!

Ele gargalha e puxa o braço para si, sem dizer mais nenhuma palavra. Meus olhos encontram com os de Margaery e me sinto retraído quanto à ela, pela primeira vez.

- Slash, eu não...

- Não precisa falar nada, você não deve nada pra mim... - digo, me afastando. - Só preciso ficar um pouco sozinho.

Dou as costas para Margaery e vejo Cutter do outro lado conversando com os pais da garota que havia morrido nos Jogos. Mais atrás Zora conversava com meu antigo treinador, seu pai, enquanto Sharpen ria com outros colegas. Pela primeira vez, me quis ver longe de todos eles, não do que aconteceu, mas por ainda não saber quem eu sou.



I'm trying understand myself
Who I'm and who they are
Why a promise means so much to me?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zora Greyport

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 16/03/2017
Idade : 18
Localização : Distrito 4
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Sex Ago 11, 2017 1:16 pm


ZORA GREYPORT
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

Irrita-me profundamente ter que admiti-lo, mas a conversa que meu pai teve comigo depois da turnê me afetou. Talvez não da maneira que ele pretendia, mas afetou. Não que tenha mudado de alguma maneira minha ideia de me voluntariar esse ano. Mas toda a minha vida acreditei que o único motivo para o meu nome não estar no topo da tabela era meu pai simplesmente acreditar que eu fosse capaz de vencer, apesar de eu dar meu máximo para lhe provar o contrário todos os dias. Agora, pela primeira vez, senti a possibilidade de ser um pouco mais que apenas isso. Talvez ele não achasse apenas que eu não fosse capaz. Talvez ele, Arodon, qualquer outro envolvido - achem mesmo que minha performance atrapalharia a de Sidon. Afinal, só um sai vivo de ali. E que sempre houve uma preferência pelos candidatos masculinos daquela Academia, bem, disso eu não preciso de mais provas. Já estava estampado na cara dos treinadores há muitos anos, apesar de eu parecer ser a única me apercebendo disso.

Mas não fazia sentido. Aos anos que eu e Sidon treinamos juntos. Juntos é que somos imparáveis. Focámo-nos em nos completar em técnicas de combate mesmo por causa da grande possibilidade de irmos juntos para os Jogos, na época em que ambos pertenciamos ao segundo lugar da respetiva tabela. Porém, Sidon está agora em primeiro… e eu permaneço em segundo.

Eu sei que meu pai me está tentando manipular. Era óbvio e eu já conheço as suas manhas demasiado bem. Mas Sidon também já deixou bem claro seu descontentamento quando eu lhe disse que me iria voluntariar mesmo não estando em primeiro lugar. Eu não quero acreditar que Sidon esteja envolvido nisso… eu quero acreditar que estou apenas fazendo um grande filme na minha cabeça, aceitar que o meu pai conseguiu o que quis e seguir em frente, tentando esconder o quanto isso me afetou como faço sempre. Mas já aos dias que isto me está matutando a cabeça, deixando meu ânimo em baixo e prejudicando demais o meu treino. Estava na altura de pôr um ponto final neste assunto e para isso mesmo, vim falar com Sidon a sós.  

Escolhemos aquele lugar escondido perto da gruta onde tantas vezes nos juntámos com Fenrir e Levi para passar o tempo. Eram raras as vezes em que vinha até aqui apenas com ele. Sidon já havia chegado, o que me mostra ainda mais como eu estava mal com tudo isso, pois eu raramente me desleixo ao ponto de me atrasar. Decido descartar isso como um pormenor irrelevante, numa hipótese falhada de não sufocar ainda mais a minha mente.

Iluminado apenas pela luz refletida da lua e do reflexo da mesma nas ondas do mar, até uma pessoa como eu consegue ver como SIdon encantará tão facilmente o povo da Capital. Pensei que talvez fosse isso o que o meu pai quis dizer. Sidon é uma pessoa bonita e arranjada, totalmente o oposto de mim. Bindi encaixaria mais no perfil se quisessem alguém com semelhantes características que o acompanhasse nos Jogos,  coincidindo com o facto de ela ainda manter o primeiro lugar apesar de tantas falhas em sua técnica. Mas eu não quero acreditar que a academia valorize mais o aspecto de uma pessoa que as suas técnicas de combate. Não quero acreditar que sejam tão fúteis a esse ponto… eu sei que ajuda, afinal, Finnick Odair deveu parte da sua vitória a isso. Mas não só. Ele sabia lutar… e era esperto. Não posso dizer o mesmo de Bindi…

— Zora. Não te vi chegar. - Sidon pronuncia, ao virar-se para mim.

  —  Talvez queiras trabalhar nisso antes de te voluntariares, - brinco, me aproximando para o cumprimentar.

Já Sidon era um rapaz esperto. Esperto o suficiente para perceber minha incerteza e conseguir esclarecê-la através do seu ponto de vista. Ou esperto o suficiente para me ter enganado e usado durante este tempo todo.


Girls are not meant to fight dirty
Never look a day past thirty
Not gonna bend over and curtsey for you



Última edição por Zora Greyport em Qua Ago 16, 2017 6:50 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sidon Loredan

avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 06/04/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Sex Ago 11, 2017 1:18 pm


SIDON ♆ LOREDAN

Zora disse-me que apenas me contaria do que se tratava assim que chegássemos ambos ao local. Como sempre, ela nos últimos dois dias, desde a turnê que tem tentado ao máximo esconder que algo estava mal. Talvez esse pequeno truque funcionasse com alguém que não a conhecesse bem. Comigo, não.

Rio do seu comentário, mas não deixo de ir direto ao ponto após nos cumprimentarmos.

— O que se passa de tão importante que envolva tanto secretismo, obrigando-nos a nos deslocar a outro local que não o Villence’s? - questiono, ainda num tom de brincadeira, apesar da resposta ser algo óbvia. Sei que ela foi assistir à turnê com os seus pais e algo claramente ocorreu após isso, e o barco do Villence fica demasiado perto do da família Greyport para Zora querer discutir qualquer coisa relacionada com eles lá. Só faltava saber o quê ao certo.

A garota sobe para um dos rochedos baixos e encara o oceano, sem hesitar em responder.

— A conversa com o meu pai fez-me achar que talvez eu não esteja no primeiro lugar da tabela porque eles acham que eu irei prejudicar a tua performance nos Jogos.

Arqueio imediatamente uma sobrancelha. Ela vai direta ao ponto, dizendo aquilo com uma naturalidade como se o assunto não lhe afetasse minimamente, apesar de já ter demonstrado o contrário.

— Espera. O que é que ele te disse exatamente? - Volto a questionar, antes de admitir qualquer opinião, sabendo já como Zora é mestre em saltar para algumas conclusões demasiado precipitadamente.

Apesar de mal lhe ver a cara daquela perspectiva, consigo apanhar seu canto do olho revirando e salto também para cima do rochedo, sentando-me ao seu lado nas esperanças de a conseguir fazer olhar para mim.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zora Greyport

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 16/03/2017
Idade : 18
Localização : Distrito 4
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Sex Ago 11, 2017 1:21 pm


ZORA GREYPORT
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

A pergunta de Sidon deixa-me com a ideia de que ele não está a acreditar na minha palavra, não soubesse eu o quão atento ele é a todos os pormenores. Mas neste momento minha cabeça está tão atordoada que não consigo ver apenas isso. Pela primeira vez, sinto alguma desconfiança em relação ao meu melhor amigo, e odeio-me por causa disso. Por deixar a merda das palavras do meu pai me manipularem dessa maneira.

  — Uma merda qualquer sobre Indigo só ter morrido porque Cafira se voluntariou roubando a vez à Gloria e estragando tudo para o qual a Academia tinha trabalhado. Que os critérios de escolha e prova foram engenhados de forma a garantir sucesso tendo em conta ambos os Tributos, masculino e feminino. Ou por palavras resumidas, para o meu pai o Tributo feminino serve apenas de enfeite para garantir a atenção e consequentemente vitória ao masculino.- Digo, encolhendo os ombros antes de apoiar minhas mãos no queixo.

— E tu agora achas-te completamente descartada do sistema se realmente são esses os critérios. - Ele interrompe, com a maior calma do mundo, como se eu não lhe tivesse acabado de revelar mais uma das merdas que ocorrem pelas nossas costas naquela academia que ele tanto ama.

  —  Não. - respondo de imediato, tentando e falhando em imitar a calma na sua voz   - Acho injusto e ridículo. Preferem palhaços a guerreiros e por causa dessa brincadeira, pessoas fúteis como a Bindi são escolhidas ano após ano e não é só aqui no Quatro.

— Se assim fosse, nunca teríamos vencedores femininos. E curiosamente, nosso segundo Vitorioso foi uma mulher.

  —  Tempos diferentes. Muito antes das primeiras Academias. E não quis dizer que seja sempre o caso, em que o Tributo masculino é o predileto, apesar de ser o mais frequente na nossa academia. Apenas que me deu a ideia de que essa taxa de sucesso de que tanto falam se aplica apenas a um dos Tributos, usando o outro como peão para contribuir para a mesma. Estás a entender aonde quero chegar? É que para mim ficou bastante óbvio.

— Diz-me uma coisa, Zora - ele continua, ainda com uma calma em sua voz impressionante - quantas vezes me viste emparelhado com Bindi em combates de dupla, apesar de ambos estarmos em primeiro lugar? Agora compara às vezes que sou emparelhado contigo. Acho que seria um pouco o cenário contrário se a tua teoria estivesse correcta, não?

  —  Isso não quer dizer nada, Sidon. Se eles se estão a cagar para o facto de sabermos lutar ou não então querem lá saber com quem treinamos, desde que o façamos para dar bom aspecto.

Não sei mais o que pensar. Se Sidon me está tentando fazer ver o outro lado da moeda o divergindo minha opinião para que não suspeitasse dele. É que a esta altura, está-me a parecer ambas as coisas.


Girls are not meant to fight dirty
Never look a day past thirty
Not gonna bend over and curtsey for you



Última edição por Zora Greyport em Sex Ago 11, 2017 1:37 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sidon Loredan

avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 06/04/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Sex Ago 11, 2017 1:35 pm


SIDON ♆ LOREDAN

Estava-me a custar engolir o que Zora me estava a tentar fazer ver sobre a Academia. Sei que ela não gosta do facto de eu ser tão devoto à mesma, ela tendo seu pai como treinador lá provocou-lhe alguma desvantagem que ela pode ou não ter ajudado a cavar ainda mais fundo. Ela tem todo o direito de contar sua perspetiva acerca da mesma, sendo esta, obviamente, diferente de qualquer um de nós meros alunos que não conhecem os treinadores fora da Academia, mas o que ela me estava dizendo hoje já parecia mais paranóia que outra coisa. E isso custava-me admitir, porque eu sei que Zora detesta se deixar levar desta maneira, e não a posso julgar por estarmos tão perto da próxima colheita e o seu nome ainda não estar no seu lugar desejado e não conseguir imaginar o stress pelo qual ela está a passar, mas desta vez não podia ficar do seu lado.

— Desculpa, mas dizeres que a Academia não tem interesse em preparar dois Tributos capazes de lutar é absurdo. Se a taxa de sucesso depende de ambos, mesmo focando primariamente em apenas um deles, é de interesse da Academia e de qualquer um com dois dedos de testa que esses ambos possuam alguma técnica de combate conjunta. Mas isso não é algo prático para um sistema como este, em que qualquer posição pode mudar a qualquer momento. Eles não podem se focar em apenas dois candidatos quando não há certeza que ambos mantenham sempre o mesmo lugar até à altura da colheita.

  —  A não ser que eles os mantenham no mesmo lugar de propósito. Tu lembras-te muito bem da agitação que foi com a saída de Slash da Academia. O que não é prático é eles terem que recalcular tudo tendo em conta estes percalços. Imagina se o tivessem de fazer com mais frequência.

Obrigo-me a respirar fundo. Não por estar com pouca paciência ou por estar farto dela, mas sim para ganhar tempo para pensar no que mais lhe posso dizer para ela perceber que está a fazer uma tempestade num copo de água.

— Não é tudo assim tão preto no branco, Zora. Tu conheces o teu pai. Sabias que ele ia falar contigo depois da turnê e sabes que ele não gosta da ideia de te voluntariares. Precisas mesmo que eu te junte as peças do puzzle? Eu sei que não. Porque é que te deixaste afetar logo agora?

Acabo por lhe dizer, apesar de estar até agora a tentar evitar não ir assim tão direto ao ponto. Zora parece hesitar em responder, pelo que salto do rochedo e estendo minha mão para ela fazer o mesmo.

— Anda. Vamos passear.




Última edição por Sidon Loredan em Qua Ago 16, 2017 6:52 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zora Greyport

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 16/03/2017
Idade : 18
Localização : Distrito 4
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Sex Ago 11, 2017 1:46 pm


ZORA GREYPORT
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

you caught me in the tide
and I caught you
sheltered by the night,
red In tooth and red in claw



Tal como eu disse. Demasiado esperto. Isso e o facto de me conhecer demasiado bem. Aceito sua mão e desço do rochedo, deixando-o conduzir-me pela beira mar ainda agarrado a mim. Mantenho meu olhar fixo em como ele seguia em frente, sem sequer olhar para mim, mas mantendo seu aperto firme como se tivesse receio que eu lhe fosse escapar. Engraçado como quando se está incerta de algo, até os mínimos gestos são motivos para desconfiar. Mas eu não queria desconfiar de Sidon. No meio de tanta gente, ele era das poucas pessoas com quem me sentia à vontade para falar de absolutamente tudo. Após caminharmos uns bons metros, durante os quais ele nem me pressiona para lhe explicar o que realmente estava sentindo, eu acabo por ceder. Porque eu precisava saber a verdade, mesmo com a hipótese de ele não me a querer contar. Porque eu precisava desabafar com alguém e Sidon é meu único porto de abrigo, mesmo que ele esteja envolvido no problema.

  —  O que o meu pai disse me remeteu imediatamente para o dia em que eu te contei que me iria voluntariar independentemente da minha posição da tabela. Foi impossível não associar as duas coisas… tu não pareceste lá muito contente com a minha decisão.

Acabo finalmente por dizer, custando-me cada palavra. Sidon para de caminhar de repente, fazendo-me não ir contra ele por um triz, antes de se virar para mim.

— O que queres dizer com isso? - ele questiona logo, precipitado.

  —  Acho que sabes exatamente o que eu quero dizer com isso. Para além disso, raras são as vezes em que terminas nossos combates e só te vejo a fazer isso comigo. - respondo, fazendo um esforço enorme para não virar meu olhar para o chão.

— Queria acreditar que não. Zora, como é possível? São pouquíssimas as coisas que eu quero mais do que quero que sejas a minha parceira de Distrito. Apenas preferia que o fosses da maneira convencional, mas ficarei feliz seja qual for a tua decisão no momento.

  —  Da maneira como reagiste, não pareceu ser tão simples assim. Nunca te tinha visto daquela maneira. - insisto, apesar de já um pouco sem forças para discutir.

Sidon me encara por um segundo e noto uma mudança em sua expressão. Seus olhos se fixam nos meus com um olhar cabisbaixo, como se o tivesse atingido de alguma forma.

— Porque eu acreditei que fosses fazer a coisa certa, mesmo que significasse teres que abdicar do teu objetivo. Agora eu percebi que não há coisa certa no teu caso. Seria injusto pedir-te para desistires do teu sonho só porque outra pessoa que não tu ache que não és capaz.  - ele mantém seus olhos fixos nos meus, o que só me dava mais vontade de desviar o olhar. Ele não está a mentir. Ele não me está a usar. Ele não me está a mentir…

Eu não estou habituada a esta sensação de incerteza. Não consigo deixar de achar que a súbita mudança da opinião de Sidon acerca do meu voluntariado não seja mais uma razão para me sentir desconfiada, apesar dos seus olhos me dizerem o contrário. Mas é nisso que Sidon é bom. Ele sabe enganar as pessoas. Ao longo dos anos, vi-lo a fazer isso a inúmeros concorrentes. Talvez ele me visse como apenas mais um. Ou talvez esteja a ser o mais sincero possível e é a minha mente está tão atordoada com tanta coisa de uma vez que eu já não consigo pensar direito. Só sei que não podia perder Sidon à custa disso - de uma mera hipótese. Eu sempre disse que conhecia Sidon como a palma da minha mão - porque não sinto isso agora?

— Eu pensei muito nisso, Zora - ele continua, talvez tendo captado o quanto eu estava hesitando - na minha atitude para contigo naquele dia. Eu notei que durante muitos dias após esse te sentiste magoada para comigo e devo-te um pedido de desculpa por isso. Não posso dizer que não estava à espera que o tencionasses fazer, foi egoísta da minha parte achar que uma parte de ti ia perceber que seria errado te voluntariares sem seres escolhida para tal. Mas quanto mais pensava só mais me apercebia que quem estava errado era eu. Também foi errado da minha parte não voltar a abordar este assunto achando que já eram marés antigas. Não fazia ideia que ainda te perturbavam.  

Só então ele larga a minha mão e se aproxima alguns passos, ainda de expressão preocupada. Eu sentia como se os seus olhos analisassem cada traço da minha face, como se tentasse decifrar-me a todo o custo, sentindo-me tão vulnerável e fraca, ao olhar-lhe de baixo para cima. Sentia-me assustada. Não intimidada por ele, não pelo meu pai ou pelos Jogos, mas por mim mesma. Pelo filme que fui fazer ao ponto de deixar Sidon tão arrependido. Ou pela incerteza de ele estar mesmo ou apenas fingindo. E principalmente pelo facto de eu não me conseguir decidir disso.

  — Desculpa - apenas murmuro, cedendo a tudo e sem saber mais o que lhe dizer, sem encontrar outra forma de sair de onde eu própria me meti   - Isto foi tudo uma estupidez. Não deveria nem ter dado importância a isto, quanto mais fazer perder o teu tempo.  

Abano a cabeça, com um sorriso fraco nos lábios, virando então meu olhar para a saída.

Girls are not meant to fight dirty
Never look a day past thirty
Not gonna bend over and curtsey for you

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sidon Loredan

avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 06/04/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Sex Ago 11, 2017 7:38 pm


SIDON ♆ LOREDAN

Só pela sua fala, desde o momento que chegou aqui, dava para perceber o quão Zora estava desorientada com tudo isso. Juntando sua linguagem corporal e hesitação que ficava demasiado óbvio. Não me lembro de alguma vez ter visto Zora assim. Não a este ponto. Pelo que quando ela me pede desculpa dizendo que me fez perder meu tempo, eu decido não tocar mais no assunto apesar de discordar. Não creio ter sido uma perda de tempo. Acho que ela precisava falar sobre isto para ao menos aliviar um pouco o peso.

— Ainda não terminamos o nosso passeio. - Observo, com um sorriso amigável e voz calma.

  — Desculpa, acho que estou demasiado cansada. Devia ir para casa. - ela contesta, cabisbaixa, fugindo do meu olhar com o seu.

—  Deixa ao menos acompanhar-te então. - Insisto, estendendo-lhe a mão de volta, ao que ela hesita um pouco em aceitar.

Zora é demasiado dura consigo própria. Para além de gastar seu corpo repetidamente nos treinos, ainda ocupa sua mente constantemente com um monte de preocupações e pormenores que não justificam nem para mim, que sou capaz de ser quase tão detalhista quanto ela. Mais cedo ou mais tarde, seu corpo e mente acabariam por ceder de alguma forma. E isto que aconteceu hoje não foi nada comparado ao que pode acontecer se ela não começar a abrandar o passo. Se ela ao menos se apercebesse do quanto eu me preocupo com ela. Fico magoado por Zora ter achado que eu seria capaz de tal coisa, mas não consigo culpá-la. Não sabendo como ela é e o que está a passar.

  — Minha cabeça está um caos. - Ela queixa-se, levando a outra mão aos olhos e puxando sua pele para baixo - acho que já não estou a dizer coisa com coisa.

 — É, eu percebi. Sinto-me até um pouco magoado por teres considerado a hipótese de eu preferir ter a Bindi como parceira de Distrito em vez de ti. - Falo, seriamente, mas acabo por perder a postura e sorrio para ela, que solta também um riso fraco.

  — Não foi bem isso o que quis dizer - Ela reclama com pouca energia, levantando seus olhos pesados para mim, ainda de sorriso fraco nos lábios.

—  Talvez sim, talvez não, vamos é deixar este assunto para trás e chegar cedo a casa para descansar. Amanhã só te quero ver na Academia apenas no horário normal.

  — Desde quando é que me dás ordens? - Zora retruca com voz de troça, como se tivesse de repente ido buscar energia a algum lado misterioso - Tá bom senhor treinador, vou pensar no seu caso.

Ambos rimos, como se nada fosse. Eu realmente queria acreditar que o assunto estava encerrado, mas sabia que, conhecendo a garota e o pai que tem, no fundo era uma questão de tempo até Zora descobrir mais um pormenor ou outro que levantassem a dúvida novamente. Só posso esperar que, até lá, ela consiga dar algum descanso a si mesma...


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zora Greyport

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 16/03/2017
Idade : 18
Localização : Distrito 4
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Qui Ago 17, 2017 8:10 pm


ZORA ₲REYPORT
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

Acordo meio zonza, custando-me um pouco levantar a cabeça para observar o relógio velho na parede: 6 da manhã. Ainda não havia praticamente luz nenhuma vinda lá de cima, mas era a hora à qual o meu cérebro parece estar programado para acordar todos os dias, mesmo ainda faltando algumas horas para a abertura da academia. As palavras de Sidon ontem à noite ecoam na minha mente, me relembrando que talvez não fosse mesmo boa ideia me levantar já. Volto a enfiar a minha cabeça na almofada e espero um pouco, esperando o sono e o cansaço do dia anterior me voltarem a fazer adormecer, mas minutos se passam e nada. Ainda me sentia meio cansada e em baixo, apesar de nada a comparar com ontem, mas também de nada me vale ficar aqui a olhar para o nada até serem horas.

Subo as escadas e vejo meu pai já também acordado, debruçado junto ao leme, encarando as ondas. Após cumprimentá-lo com poucas palavras, como qualquer coisa rápida e sigo rumo à academia.

— O que é que eu te disse ontem? - a voz de Sidon soa alto, assim que ele me avista já à frente do edifício. Mesmo já o conhecendo e esperando que ele fosse fazer uma coisa dessas, não deixou de me apanhar um pouco de surpresa.

— E o que é que eu te respondi? - retruco, com um sorriso torto - Se achastes mesmo que eu ia ficar a dormir, o que é que estás aqui a fazer mesmo?

—  Não achei. Mas não tinha sido mal pensado. Estás com uma cara de sono que nem imaginas.

— Eu tentei, okay? Não deu não deu, vamos treinar. - Digo, já fazendo o favor de abrir a porta para entrar na academia.

Fecho a porta atrás de Sidon e indico com a minha cabeça para ele escolher, armas ou corpo a corpo.

— Melhor corpo a corpo. Ainda estás meio a dormir, tenho receio que me mates sem querer ou algo do género. -  ele brinca, já indo em direção ao tatame.

Solto um riso seco, seguindo atrás dele.
— É, ainda bem que tens noção de que consigo dar cabo de ti mesmo meio adormecida.  

Calço as luvas, sorrindo provocadamente para Sidon. Engraçado como hoje parecemos simplesmente fingir que a conversa de ontem nunca aconteceu e que está tudo bem. Talvez para ele esteja, que rapidamente percebeu como eu não estava bem em mim e simplesmente deixou o assunto para trás. Como eu gostava de conseguir ser assim…

Girls are not meant to fight dirty
Never look a day past thirty
Not gonna bend over and curtsey for you

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bindi Bennett

avatar

Mensagens : 11
Data de inscrição : 07/04/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Seg Ago 21, 2017 3:24 pm


Bindi Bennett

- Da próxima vez que eu tiver de esperar mais cinco minutos para que acabes de pentear esse cabelo horrendo de qualquer forma vens sozinha até à Academia, Edna. Afe, todos os dias a mesma coisa!  

- Queres o quê, que eu entre na Academia despenteada? É que nem p-e-n-s-a-r.  

- Olha para mim, cabeça oca! Pareço despenteada para ti? - reclamo, jogando o cabelo para trás - Aprende-te a despachar mais depressa como eu ou vens assim mesmo, não é como se o teu Indigozinho ainda estivesse à tua espera atrás da Academia. Ninguém quer saber do teu penteado agora.

Adianto o passo até à entrada da academia, onde já passava um minuto do horário de abertura. Porém, para além do treinador Arodon e co-treinador Cutter, apenas Zora e Sidon já cá estavam. E conhecendo como conheço essa puta, ela já cá está há muito tempo. Totalmente injusto ela conseguir entrar cá dentro mais cedo só porque o seu paizinho já foi treinador, mas não é como se fosse fazer diferença alguma. Todos os dias ela faz isso e eu continuo à frente dela na tabela. Para além disso, eu preciso do meu sono de beleza.

- Olhem só, que patética. Faz de tudo para me conseguir ultrapassar, até dá dó. Jhita, vai lá chateá-la.  

- Um? - a burra questiona, dando-me vontade de lhe bater. É preciso explicar-lhes tudo!

- Caso não tenhas percebido ainda, nosso plano não está funcionando. O nosso boato ainda não chegou aos ouvidos dela, então faz o favor de tratar disso.

- Sério, Bindi? Vai ser extremamente óbvio se for eu a dizer-lhe isso.

- Não vai não que ela é burra.  Eu vou com a Edna ao balneário tratar da horrorosidade do cabelo dela, aproveita enquanto não estivermos perto.  


*


Jhita revira os olhos, vendo suas duas amigas se afastarem. Arodon e Cutter pareciam estar distraídos conversando um com o outro enquanto os restantes alunos não chegavam, pelo que a garota aproveita a ocasião para então se aproximar de Zora, que fazia uma pausa do seu treino com Sidon.

- Sempre treinando, hein - Jhita cospe as palavras, com um sorriso torto nos lábios - Vocês dois nunca dão descanso para os vossos corpos. Se bem que pronto, Zora... de ti até compreendo, o quão frustrante deve ser ver seu objetivo apenas separado de ti por Bindi.  

Zora e Sidon se entreolham, desconfiados, até que Zora volta a encarar a garota com cara de deboche, provavelmente não estando nem aí para a conversa da garota.

- Mas já ouvi falarem das novidades. Cutter? Sério, Zora? Não acha esse golpe um pouco baixo de mais? Eu compreendo que queiras fazer de tudo para avançar na tabela, mas tipo, há limites né...  - Jhita vira o olhar e pisca o olho para Sidon, antes de voltar sua atenção novamente para Zora - Presumo que Cutter queira manter isso em segredo, mas tem cuidado, que já está todo o mundo balbuciando por aí. E tu sabes como as palavras se distorcem com tanta facilidade... bem, a gente se vê.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zora Greyport

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 16/03/2017
Idade : 18
Localização : Distrito 4
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Seg Ago 21, 2017 3:49 pm


ZORA ₲REYPORT
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

Observo Jhita, uma das palhaças de estimação de Bindi, se afastar em passos lentos, quase olhando para trás em cada passo para confirmar minha expressão e a de Sidon. Assim que ela adentra nos balneários, viro-me para o meu amigo, encarando-o por uns bons segundos até deixar de conter o riso.

— Mas que merda é que esta agora queria? Qual foi o ponto desta conversa mesmo?

— Estás a ter um caso com Cutter e não me dizias nada, Zora? Quase que me sinto traído neste momento. Pensava que contavamos tudo um ao outro. - Sidon brinca, tirando e pendurando suas luvas no suporte.

— Deixa estar que foi novidade para mim também. Aparentemente ela sabe mais da minha vida que eu própria. -Rio, fazendo o mesmo - Não entendo é o que elas estão a tentar com isto.

— Se Fenrir estivesse aqui, ele te diria que Jhita acredita ter poderes psíquicos e estava a tentar manipular a tua mente. Acho que só isso para esta conversa fazer sentido algum.

Rio, assentindo com a cabeça. É que só isso mesmo. Não sei se ela espera que eu seja banida da academia ou coisa do género, porque assim que isto chegar aos ouvidos de Cutter, ele apenas rirá da mesma maneira que eu estou rindo. E não é como se ele tivesse poder para fazer isso sem o consentimento de Arodon, de qualquer das formas. A não ser que...

— Elas estão tentando manchar meu nome. Por isso é que tenho ouvido tantos colegas a sussurrarem quando passam por mim. -penso em voz alta, olhando em direção ao balneário, antes de olhar para Sidon.  

— Hm. - ele inclina a cabeça, de lado - Então porque te vieram dizer? Não fazia mais sentido ficarem caladas enquanto te perguntavas internamente porque raio todo o mundo estava olhando de lado para ti?  

— É de Bindi e da sua trupe que estamos a falar, Sidon. Não podes ir pelo caminho que faz mais sentido.  - explico, virando-me em direção ao centro onde já se começavam a reunir os alunos para assistirmos à emissão da turnê  - E não é como se a maior parte dos alunos não me olhassem já de lado por ser filha de quem sou. Eu vou é eu mesma falar com Cutter sobre isto para me rir mais um bocado com a reação dele e estragar o plano delas. - encolho os ombros, pouco preocupada.

Girls are not meant to fight dirty
Never look a day past thirty
Not gonna bend over and curtsey for you

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fenrir Ziegler

avatar

Mensagens : 3
Data de inscrição : 10/04/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Seg Ago 21, 2017 6:03 pm


FENRIR ZIEGLER

Chego na academia ligeiramente atrasado, o que mesmo acontecendo já com alguma frequência continua me deixando nervoso. Lá no Distrito Dois, um atraso destes de três ou quatro minutos era o fim do mundo. Aqui o pessoal é bem mais na descontra, e ninguém liga se tu chegas um ou cinco minutos atrasado. Bem, o treinador Arodon não acha lá muita piada, mas não é nada comparado com os meus treinadores lá no Dois... ui. Não sei de quem tinha mais medo, se era deles ou dos meus pais, quando chegava atrasado. Aqui pelo menos só tenho que ouvir de um dos lados. Meus pais quase me expulsam de casa todas as manhãs, mas a verdade é que eu ainda não sei lá beeem direito o caminho até à academia. As ruas aqui no Quatro são meio confusas, e às vezes acabo me distraindo com uma coisa incomum e interessante com que me possa cruzar. Depois de 16 anos fechado no mesmo sítio, tudo isto é novidade, mesmo quase dois anos depois.

— Como é, pessoal! - Cumprimento Zora, Sidon e Levi, que já se organizavam numa das filas mais longe da confusão para assistirmos à turnê em conjunto. Hoje, o mais recente vitorioso passará pelo meu distrito de origem, o Dois.

A filmagem começa a acompanhar a sua entrada no distrito, mostrando vários dos nossos abandonando seus locais de trabalho para irem assistir à passagem de Dante Archer. De expressão cerrada e cabeça levantada, todos pareciam robôs. Na altura da revolta, fizemos troça do Treze, mas nem que somos tão diferentes assim...

Ele sobe ao palco e diferente de aqui, pouco alarido se ouve. Poucos batem palmas e pronto. Nem um gritinho nem nada.

— Que saudades que eu não tenho do Dois... - solto para o ar, mais para mim que para qualquer outra pessoa naquela sala.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zora Greyport

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 16/03/2017
Idade : 18
Localização : Distrito 4
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Seg Ago 21, 2017 6:32 pm


ZORA ₲REYPORT
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

— Eu realmente não sei como te foram desencantar de um sítio destes. Tu és totalmente o oposto de tudo o que o Distrito Dois representa. - respondo a Fenrir, sem tirar os olhos do ecrã, menos no último segundo para checar sua expressão facial. Eu não consigo acreditar que o garoto não sinta um pingo de saudades daquele lugar, afinal, foi onde passou praticamente toda sua vida. Mas que ele combina muito mais com o espírito mais alegre do Quatro, disso não restavam dúvidas. Nem duvido de ele se sentir muito melhor aqui.

Já meu pai era outra história. Assistindo como aquelas pessoas agiam com tanta precisão, rigidez, assiduidade... são palavras com as quais eu facilmente o descreveria. É difícil acreditar que ele não tenha nem uma costela do Distrito Dois. E só não digo o esqueleto inteiro porque sei o quão ele é apaixonado pelo mar e barcos. Mas eu olho para aquelas pessoas e só me lembro dele. Olho para aqueles jovens e vejo-me um pouco neles, na forma como foram educados, da postura que eram obrigados a manter perante estas ocasiões. Eu vejo isso cá no Quatro em poucas pessoas para além da família Greyport.

Girls are not meant to fight dirty
Never look a day past thirty
Not gonna bend over and curtsey for you

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fenrir Ziegler

avatar

Mensagens : 3
Data de inscrição : 10/04/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Seg Ago 21, 2017 6:53 pm


FENRIR ZIEGLER

— Nem eu sei - encolho os ombros, obrigando-me a calar antes que Arodon nos chamasse à atenção. Em breve o Vitorioso começaria seu discurso.

Deixo meu olhar pairar pela sala, focando-se em coisas irrelevantes enquanto as palavras de Dante entravam-me por um ouvido e saiam por outro. Ele matou um dos nossos, se é que ainda estou no direito de os considerar isso, já que na altura não deixou de me fazer um pouco de impressão. Acho que a esta altura do campeonato deveria estar já preparado para isso, afinal, todos eles estão. Todos eles ali assistindo sabem bem a probabilidade de tal coisa acontecer, a diferença é que eu conhecia Zyra e Zefiro e a maioria deles provavelmente não. Conhecia-os de vista apenas, poucas palavras devo ter trocado com eles na academia, mas era o suficiente para me ter sentido mal disposto com suas mortes. Não que não me tivesse sentido mal com a morte dos outros. O que deteste Dante por causa do que fez. Mas todos os anos sou obrigado a assistir a esta coisa para me relembrar a mim próprio que algures, uns anos depois, será a minha vez. Só que agora não seria uns anos depois. Seria já este ano. Nenhum Ziegler até agora saiu daquele lugar vivo e eu não estou nem um pouco confiante de que serei o primeiro, apesar de ser o que a minha família me tem tentado fazer engolir desde que me lembro ter pegue numa arma pela primeira vez.

Solto um longo suspiro no momento em que o rapaz deixa o discurso pré-registado de lado para dizer o que tem realmente a dizer. Talvez não seja eu na próxima edição. Talvez seja Sidon. Mas eu não quero ver Sidon e Zora por um televisor, obrigado a assistir às suas possíveis mortes. Se já sinto aquele frio na barriga todos os anos por pessoas que mal conheço, imagino por eles...

Meus pais me disseram que a nossa mudança para o Quatro foi pura e simplesmente porque eles quiseram mostrar o que a nossa família realmente vale, que cá chegássemos e roubássemos o protagonismo tendo um Ziegler conquistando a academia e se voluntariando para os Jogos. Para que o nome Ziegler fosse mais conhecido. Já eu acho que eles acharam minhas hipóteses de subir na tabela da academia maiores aqui. Um rapaz com um estilo de luta diferente e inovador, já com bons resultados no Dois, com certeza iria chamar a atenção aqui também, né? Muito mais de que no Dois, onde todo o mundo luta do mesmo jeito que eu. Onde todos os nossos movimentos são facilmente previsíveis.  A cena é que eu não quero nada disto para mim.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zora Greyport

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 16/03/2017
Idade : 18
Localização : Distrito 4
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Seg Ago 21, 2017 7:12 pm


ZORA ₲REYPORT
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬


Tou a achar a falta de energia de Fenrir uma coisa nada à Fenrir, mas decido deixar para lá e assistir ao resto da emissão em silêncio. Tal como eu disse, dificilmente ele não sentiria nem um pouco de saudades do Distrito Dois. Deve ser difícil deixar tudo aquilo para trás, e assistir a este tipo de eventos deve-lhe trazer um monte de coisas à cabeça.

Interessante como a postura do vitorioso mudou tanto de cá para lá. Não deve ser fácil encarar o povo de alguém que tu matou. Eu tampouco sei como reagiria. Acho que isso é o tipo de coisa que só se sabe exatamente no momento em que se está lá, pois nem consigo me imaginar na situação, quanto mais. Se tudo correr bem, descobrirei daqui a um ano, mas pensar nessa perspectiva só me faz querer bater com a minha cabeça no concreto. Eu não quero saber como é tirar a vida a alguém. Porém, tenho que me acostumar à ideia que tal coisa poderá acontecer mais cedo que tarde.

Sacudo esses pensamentos da minha cabeça e me concentro apenas nas palavras de Archer, surpreendendo-me no momento em que ele diz outra coisa que não o que é suposto ele dizer. Arodon esboça um sorriso enorme e começa logo a discutir a situação, mal nos deixando prestar atenção no que ele estava mesmo dizendo, se não fossem as legendas que a Capital gentilmente dispôs para os permitir decifrar o sotaque forte do Distrito Dez, apesar de que aposto que apenas os próprios habitantes da Capital são quem não conseguem entender o que ele está dizendo. De todos nós, são eles quem têm o sotaque mais estranho, talvez o resultado após décadas tentando adaptar sua maneira de falar ao sotaque de cada Vitorioso que por eles passou, uma das muitas manias estranhas deles. Agora criaram um monstro.

Os alunos começam a dispersar-se no momento que a emissão termina e Arodon dá ordem para tal. Penso em ir falar com Cutter já pela minha curiosidade à sua reação falar mais alto, mas prefiro não perder tempo de treino e ir só ter com ele no final.

— Então! - dou um leve encontrão em Fenrir, roubando-lhe um sorriso e habilitando-me a um encontrão de retorno - Atrasado de novo? Tens a certeza que vieste mesmo do Distrito Dois? É que o Fenrir que eu conheço seria comido vivo lá. - brinco, com um sorriso torto.

Girls are not meant to fight dirty
Never look a day past thirty
Not gonna bend over and curtsey for you

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fenrir Ziegler

avatar

Mensagens : 3
Data de inscrição : 10/04/2017
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Seg Ago 21, 2017 7:23 pm


FENRIR ZIEGLER

Não perco a oportunidade de empurrar Zora de volta, que com aquela cara de parva e piadas idiotas consegue logo trazer meu bom humor de volta. Bem dito seja o Quatro pelo seu ambiente leve e pessoas alegres e sorridentes. Só peca no exagero de água a cada canto e sabe-se lá o que é que anda dentro dela, se bem que o Dois também começou a pisar a linha quando montanhas começaram a explodir.

— Quem disse que eu não sou um morto-vivo? - respondo, encolhendo os ombros - bem, pelo menos era como me sentia quando estava lá no meio de tanta rotina repetitiva e chata. Se calhar acabei por me transformar em um. 



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zora Greyport

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 16/03/2017
Idade : 18
Localização : Distrito 4
Jogador : Johanna

MensagemAssunto: Re: Distrito 04   Seg Ago 21, 2017 8:03 pm


ZORA ₲REYPORT
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

— Com essa pele tão branquinha, não me admirava nada. Pior que um Pacificador. Eles também vêm lá do Dois, não é? - provoco, fazendo biquinho com os lábios - Meu deus, que terra chata. Ainda bem que vieste para aqui chatear a gente.  

Dou dois passos para a frente antes de dar meia volta para encará-los aos três.

- Bem, armas? Eu e Sidon já treinámos corpo a corpo de manhã.

- Corpo a corpo. Apetece-me dar porrada no Fenrir. - responde Levi, desviando-se por um triz de um murro a brincar vindo de Fenrir.

- Estás é com vontade de apanhar, cabrão! - o outro responde, em provocação. Solto um riso seco, antes de me voltar para Sidon.

- Vamos nós para as armas então. Depois trocamos. - aviso para os restantes, antes de seguir em direção aos stands e pegar minha arma.

Girls are not meant to fight dirty
Never look a day past thirty
Not gonna bend over and curtsey for you

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Distrito 04   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Distrito 04
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 6 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Zona de Leiria

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
78º Edição Anual dos Jogos Vorazes :: Panem :: Interações-
Ir para: